Natal: promessas e cumprimentos

Talvez tenhamos a falsa noção que o nascimento de Jesus foi uma decisão apressada de Deus por causa da queda do homem em pecado. Não foi! Antes mesmo de criar todo o Universo, o Senhor Deus havia planejado salvar a humanidade através da vida, do sacrifício, da morte e ressurreição do seu Filho Jesus Cristo.

Ao longo da história, o Senhor Deus fez promessas maravilhosas que apontavam para o nascimento do Salvador Jesus. Quero citar algumas delas:

“Do tronco de Jessé sairá um rebento, e das suas raízes, um renovo. Repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o Espírito de sabedoria e de entendimento, o Espírito de conselho e de fortaleza, o Espírito de conhecimento e de temor do SENHOR” (Is 11.1,2).

“Portanto, o Senhor mesmo lhes dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel” (Is 7.14).

“E você, Belém-Efrata, que é pequena demais para figurar como grupo de milhares de Judá, de você me sairá aquele que há de reinar em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Mq 5.2).

Os profetas Isaías e Miquéias foram contemporâneos e viveram no século 8º a.C.   Mais de 700 anos antes de Cristo eles foram instrumentos do Senhor Deus para pré-anunciar o nascimento do Salvador.

Na sua época, bem como em todo o Antigo Testamento, o povo de Deus esperava confiantemente o cumprimento da promessa e aguardava o nascimento do Salvador Jesus.

O apóstolo Paulo atestou o cumprimento dessa promessa, como vemos abaixo:

“Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos” (Gl 4.4).

No tempo certo de Deus, Jesus Cristo nasceu. O apóstolo Paulo diz que ele nasceu “sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei”. Jesus nasceu com a finalidade de nos redimir e salvar e, para isso, precisou guardar toda a lei e cumpri-la integralmente em nosso lugar. A justiça que nós jamais alcançaríamos, ele a cumpriu por nós e nos presenteia com ela no nosso batismo. Assim, somos tornados filhos de Deus e herdeiros da vida eterna.

 

O Natal 2022 e o ano de 2023

Celebramos o Natal 2022, com gratidão a Deus pelo passado. Ele nos abençoou e nos trouxe em fé verdadeira até aqui. A mensagem da salvação em Cristo foi anunciada e nos alcançou. Fomos feitos filhos de Deus, pela em Cristo.

Celebramos o Natal 2022 com os olhos fitos em Jesus, o autor e consumador da nossa salvação. Cantamos com alegria os hinos de Natal e recebemos o Salvador em nossos corações pelo diário e constante ouvir da Palavra e celebrar da santa ceia.

Isso faz toda a diferença na maneira como vivemos o presente e encaramos o futuro. Vivemos o agora, apegados a Cristo, com o desejo de servi-lo mais e melhor, com toda a nossa vida. Olhamos para o futuro na certeza da vinda gloriosa de Jesus no dia final aquele que virá é o que veio, o nosso Salvador, que nos levará para junto de si nos céus.

Celebremos diariamente esta verdade, “com os anjos e arcanjos e com toda a companhia celeste”.

Feliz Natal e abençoado 2023 para você e sua família.

 

Silvio F. da Silva Filho

Pastor em Canoas, RS

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Veja também

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase