A Bíblia não pode faltar

No dia 10 de junho, a Sociedade Bíblica do Brasil completará 72 anos. Mas sua história é bem mais antiga. Por volta de 1800, no País de Gales, uma menina chamada Mary Jones aprendeu a ler na escola. E seu desejo era ter uma Bíblia. Naquele tempo, exemplares da Bíblia eram raros e caros. Ela pesquisou como poderia ter o seu exemplar. Um pastor, numa cidade distante 40 quilômetros de sua casa, vendia Bíblias. Mary Jones economizou e, quando conseguiu o dinheiro suficiente, empreendeu, a pé, a viagem. Chegando à casa do pastor, ela ficou triste. O pastor só tinha uma Bíblia na língua galesa. E ela já estava encomendada. Mas o pastor, ouvindo a história da menina, disse: Essa Bíblia tem de ser sua.

Depois disso, o pastor começou um movimento para que nunca mais alguém ficasse sem Bíblia. E, em 1804, na Inglaterra, foi fundada a Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira. O objetivo era dar a Bíblia a todos, numa linguagem que pudessem entender e a um preço que pudessem pagar.

Em 1808, por questões políticas, a família de Dom João VI, o Rei de Portugal, veio ao Brasil e se estabeleceu no Rio de Janeiro. Com a sua chegada, ele declarou o Brasil Reino Unido de Portugal e abriu os portos brasileiros às nações amigas. Essa notícia chegou à Inglaterra. E a recém-fundada Sociedade Bíblica preparou uma edição do Novo Testamento em português para ser enviada para Portugal e Brasil. Esses Novos Testamentos chegaram em 1809. Desde esse tempo, existe o trabalho de uma Sociedade Bíblica em nosso País.

Em 1948, logo depois da Segunda Guerra Mundial, os escritórios da Sociedade Bíblica Britânica e Estrangeira e da Sociedade Bíblica Americana, instalados no Brasil, foram encerrados. As igrejas cristãs brasileiras uniram-se para fundar a Sociedade Bíblica do Brasil, com o lema “Dar a Bíblia à Pátria”. Esse é o começo da história de um trabalho muito bonito com a Bíblia em território nacional.

No começo desse trabalho, todas as igrejas uniram esforços para, com suas ofertas, sustentar essa obra missionária. No dia 10 de junho e no segundo domingo de dezembro, Dia da Bíblia, as igrejas costumavam levantar ofertas, para a Sociedade Bíblica do Brasil poder realizar seu trabalho. E que trabalho era esse?

O trabalho da Causa da Bíblia

O trabalho da Causa da Bíblia é amplo. Ele começa com a sua tradução. No Brasil, logo pensamos na tradução em português. Para o português existem várias traduções. Mas, para mais da metade das cerca de 180 línguas indígenas, não existe nenhum trecho da Bíblia traduzido. A maior parte das novas traduções bíblicas do mundo são feitas por Sociedades Bíblicas. Nas novas traduções, o investimento financeiro realizado nunca retorna. É investimento missionário. Sem ofertas, o programa de traduções avança vagarosamente.

Outro trabalho feito na Causa da Bíblia é o de publicação da Bíblia. Este trabalho é amplo, para que todas as pessoas sejam alcançadas. Para os cegos, a Bíblia é impressa em braile e gravada em áudio. Para os surdos, a Bíblia está sendo traduzida na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). Para as crianças, a Bíblia precisa ser traduzida com fidelidade, mas numa linguagem bem simples. Hoje em dia, além de impressas, as Bíblias precisam estar em áudio e em plataformas digitais. Dessa forma, a Palavra de Deus pode estar acessível nos celulares, tablets e computadores. Se você tem uma Bíblia no seu celular ou computador, você foi beneficiado pelo trabalho das Sociedades Bíblicas. E, provavelmente, você não pagou nenhum centavo para isso. O trabalho de publicação da Bíblia é muito complexo e amplo.

Depois vem a distribuição. Não basta ter as Bíblias disponíveis em algum lugar. É preciso fazer com que cheguem às mãos das pessoas. Elas precisam chegar nos rincões da Amazônia, no cerrado, nas periferias das grandes cidades, nos grandes centros urbanos. A Bíblia precisa chegar a presídios, hospitais, casas de recuperação de dependentes químicos, escolas e universidades.

Finalmente, é preciso fazer com a Bíblia chegue na vida das pessoas de uma forma relevante. Para isso, é preciso estimular sua leitura e desafiar o leitor a interagir com a sua mensagem. Por outro lado, é preciso atuar junto à opinião pública para que a Bíblia seja respeitada e tenha uma boa reputação. A Bíblia precisa influenciar a sociedade. Tudo isso também é parte da Causa da Bíblia.

Faltaram Bíblias

Nos últimos anos, a provisão de Bíblias no Brasil foi muito grande. Milhões de exemplares foram impressos e distribuídos em nosso País. Muitos imaginaram a Sociedade Bíblica do Brasil como uma grande empresa. As igrejas não sentiram falta de Bíblias. Quando precisavam, havia Bíblias disponíveis em lojas. Alguns até esqueceram que a Sociedade Bíblica do Brasil foi fundada pelas igrejas. Esqueceram que havia algo que era chamado Causa da Bíblia. E foi preciso um vírus chegar para mostrar que Bíblias estão faltando e podem vir a faltar cada vez mais.

Com a pandemia se instalando em toda parte, os governos decretaram quarentenas. As igrejas foram impedidas de realizarem seus cultos presenciais. O comércio do que não era considerado essencial teve de fechar suas portas. Bíblia parecia não ser um artigo essencial para nenhum governo. Mas a Bíblia fez falta.

Num cemitério em Manaus, corpos estavam sendo enterrados sem que ninguém desse nenhum tipo de assistência espiritual. Um pastor ficou incomodado com isso. E ele movimentou um grupo de pessoas a doar Bíblias e começou a pregar o evangelho naquele lugar. O ambiente mudou para melhor. O mesmo ocorreu nos presídios, debaixo de viadutos onde estavam os sem-teto, nas distribuições de cestas básicas, onde foram incluídas Bíblias. Mas faltaram Bíblias.

A mensagem que esta história nos deixa é a seguinte. Temos de voltar a ofertar para a Causa da Bíblia. A Sociedade Bíblica do Brasil deve voltar para a nossa agenda. Devemos ofertar para que sempre haja abundância de Escrituras. Devemos orar mais em favor dessa Causa. Nosso coração deveria arder de fervor missionário, sempre que somos lembrados dessa história. A Bíblia não pode faltar.

Serviço: Hoje, 10 de junho, a Sociedade Bíblica do Brasil irá celebrar os seus 72 anos num culto especial transmitido pelas redes sociais. Conecte-se. Compartilhe esta notícia. Visite as redes sociais da Sociedade Bíblica do Brasil no Facebook, Instagram e YouTube.

Conheça mais sobre a missão, o trabalho e os desafios da Sociedade Bíblica do Brasil aqui.

Erní Walter Seibert

Diretor-executivo da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB)

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Despedida e recepção de pastor em Ivaí, PR

Pastor Jandir Krebs recebe título de emérito e pastor Juliano Mülling Timm é instalado na Paróquia São Paulo

Veja também

Despedida e recepção de pastor em Ivaí, PR

Pastor Jandir Krebs recebe título de emérito e pastor Juliano Mülling Timm é instalado na Paróquia São Paulo

Acontece nas melhores famílias!

O que vemos nos consultórios hoje em dia, mascarados de supostos diagnósticos e muitos rótulos, são grandes exemplos da falta de tempo em família.

Congressão JELB 2025

Programação será dos dias 28 de janeiro a 2 de fevereiro de 2025, em Sumaré, SP