A igreja vive em função do evangelho

Eu e você, enraizados em Cristo, somos chamados como igreja a proclamar esse evangelho, encarnando o amor de Deus onde ele tem nos colocado e em lugares distantes, apoiando com nossas orações e financeiramente as missões da IELB.

Heder Frederico Pieper Gumz
Vice-presidente de Expansão Missionária
[email protected]

Desde a queda de Adão e o surgimento do pecado, a separação entre o homem e Deus tem sido evidente. As Escrituras Sagradas, no livro do profeta Isaías 59.2, afirmam que as iniquidades conduzem a essa separação, deixando o homem morto em pecado. A Confissão de Augsburgo ressalta a corrupção inata do ser humano, incapaz por natureza de compreender e temer a Deus, quando diz: “Desde a queda de Adão todo homem que nasce de acordo com o curso da natureza […] estão cheios de maus desejos e inclinações por seu útero materno e incapaz por natureza de ter a verdade e temer a Deus e a verdadeira fé em Deus”.

Apesar da pecaminosidade humana, Deus é amoroso e sempre busca a reconciliação. Ele enviou seu Filho como Salvador, encarnando-se como “descendente da mulher” (Gn 3.15), para reconciliar o mundo consigo mesmo. O apóstolo Paulo diz, em 2Coríntios 5.19, que “Deus estava em Cristo, reconciliando consigo o mundo…”. Essa missão de salvar não foi imposta, mas nasceu do seu amor divino.

A igreja é chamada a proclamar a salvação, conforme a ordem de Jesus para fazer discípulos de todas as nações (Mt 28.19-20). Vivendo em um mundo distante de Deus devido ao pecado, a igreja enfrenta desafios, mas também oportunidades para encarnar o amor de Jesus, saindo dos templos, aproximando-se das pessoas, compreendendo suas necessidades e comunicando o amor de Deus.

A base de todas as ações da igreja é o evangelho de Jesus Cristo, que busca levar as pessoas ao pleno conhecimento da verdade, dando perdão dos pecados, vida e salvação.

Entre as atividades da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), o suporte financeiro a 70 paróquias em todo o Brasil, no ano de 2023, é notável.

Cada membro da IELB oferta generosamente nas congregações, enquanto as próprias congregações, por sua vez, de forma regimental, unem esforços ao contribuir para o caixa nacional. Esse processo não apenas difunde a mensagem de Jesus às várias regiões do Brasil, mas também fornece sustento financeiro crucial às paróquias, garantindo assim a base essencial da igreja: propagar o evangelho da salvação.

Eu e você, enraizados em Cristo, somos chamados como igreja a proclamar esse evangelho, encarnando o amor de Deus onde ele tem nos colocado e em lugares distantes, apoiando com nossas orações e financeiramente as missões da IELB.

Como membros da IELB, compartilhamos juntos a grandiosa missão de Deus. Que Deus nos abençoe enquanto nos dedicamos a essa nobre e sublime tarefa, pois a igreja vive em função do evangelho.

Convido você a ir à página final do Encarte da IELB e visualizar os gráficos, tendo um conhecimento maior de onde o Departamento de Expansão Missionária investe recursos para a proclamação do evangelho.

Acesse aqui a versão impressa.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Veja também

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Livres para servir: o papel da religião na promoção do bem comum

A realização dos ideais religiosos depende da preservação da liberdade religiosa – o direito fundamental de praticar, expressar e manifestar suas crenças sem discriminação ou perseguição. Defender a liberdade religiosa não é apenas uma obrigação legal, mas um imperativo moral que garante o florescimento de diversas comunidades religiosas e promove um ambiente propício ao diálogo e à cooperação

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó