Colégio Luterano celebra 90 anos de sua vocação educacional

No dia 12 de maio, o Colégio Luterano São Paulo (COLUSP), localizado no bairro Ipiranga, capital paulista, completou seus 90 anos de existência. Na emocionante celebração festiva, muitas memórias históricas, homenagens, reflexões pedagógicas e atividades especiais com os alunos na escola.

Educar – como bem sabem os cristãos luteranos e o Luterano – é uma vocação, realidade humana que foi definida pelo filósofo espanhol Julián Marías como: “aquilo que não se pode deixar de fazer”.

O diferencial da vocação – já quase secular – do Colégio Luterano é o de unir um ensino de elevada qualidade a um ambiente que cultiva profundos valores humanos e cristãos: ser um espaço de aprendizado, amizade, alegria e crescimento, e uma grande família que acolhe e inspira cada estudante a alcançar seus sonhos e a desenvolver todo o seu potencial. Gestão, professores, pais, funcionários e estudantes, todos comprometidos com o poder transformador da educação, reafirmando com Martinho Lutero, que “quando a escola progride, tudo progride”!

Desde a sua fundação, em 1933, o Colégio Luterano foi dirigido por pastores e professores visionários, de intransigente compromisso com a educação. Os pioneiros Rodolfo Hasse, August Heine, Otto Goerl, Guilherme Strelow, Leonido Krey, Edvino Herber, Carlos Fehlauer, Gastão Thomé, August Klenke e Nilo Strelow foram exemplos nesse sentido nas primeiras três décadas dessa história de 90 anos. O mesmo se pode dizer dos que dirigiram o Colégio Luterano nas décadas seguintes até hoje. Distinção muito especial para o prof. Valdemar Bruno Fritz, que foi diretor deste colégio por 54 anos.

A programação do dia 12 foi, em grande parte, voltada para os alunos, que puderam desfrutar de diversas atividades culturais, lúdicas e esportivas. Já na entrada da escola, os alunos foram recepcionados pela mascote, o Luter. Desenhado pelo aluno Heitor Cunha, da 3ª série do Ensino Médio, o Luter ganhou “vida” e esteve presente, espalhando alegria e entusiasmo por onde passava. Em seguida, em grupos, todos os alunos foram à capela, onde participaram de um momento solene de gratidão a Deus. As solenidades foram dirigidas pelo diretor, prof. dr. Enio Starosky, e pelo pastor capelão, Jean K. Frank.

Às 8h30 da manhã, os alunos do Ensino Médio acompanharam a solenidade oficial do dia com a presença dos homenageados especiais. Em torno de 50 convidados ilustres foram citados nominalmente e homenageados. Estiveram presentes ex-alunos, ex-colaboradores, autoridades civis, acadêmicas, militares e religiosas – pessoas marcantes na história do Colégio. Entre os convidados estava a encantadora ex-aluna, Sra. Wally Egerland Cavalheiro, de 96 anos, uma das primeiras estudantes do Luterano na década de 1930.

Um dos destaques especiais da solenidade foi a belíssima homenagem prestada ao Colégio Luterano, em vídeo gravado pelo presidente do Centro de Pesquisas da Faculdade USP (CEMOROC), pelo prof. dr. Jean Lauand.

No dia 10 de abril, o CEMOROC realizou seu XXIV Seminário Internacional de Educação, neste ano dedicado a homenagear os 90 anos do Luterano e à reflexão sobre seus valores pedagógicos no mundo de hoje. No vídeo de abertura desse evento (assista aqui), o prof. Lauand cumprimentou e felicitou o diretor, a mantenedora, os professores e os colaboradores, tanto pelos 90 anos como também por um outro aniversário: os 10 anos da parceria do Cemoroc-Feusp com o Colégio Luterano. Ressaltou que os redondos 90 anos (runden Geburstag) é uma efeméride muito especial para um Colégio, sobretudo em nosso país, tão jovem.

Depois de relembrar marcos importantes da trajetória dessa pujante parceria USP/Luterano, o prof. Jean destacou que o Cemoroc já coeditou com o Luterano 20 livros e que inúmeras outras atividades de pesquisa e extensão foram realizadas no Luterano: seminários, formação de professores, conferências para alunos e até para pais, e a coedição de mais de uma dezena de revistas acadêmicas. Comentou ainda que muitos docentes do Luterano têm participado dos seminários do Cemoroc e publicado nas revistas desse Centro de Pesquisas, e alunos do Colégio também têm publicado nas dez edições da revista Coepta, uma das prestigiosas revistas internacionais do Cemoroc, que acolhe artigos de jovens pesquisadores, no caso do Luterano, dos concluintes do Curso do Ensino Médio.

Por fim, expressou sua alegria em ver que o Colégio Luterano ativamente integra em seus ideais vocacionais o de ser um “centro de pensamento” pedagógico.

Ainda ao longo deste dia festivo, os alunos de todas as séries participaram de atividades culturais, recreativas e esportivas: show de ciências, brinquedos infláveis, totem fotográfico com acessórios divertidos, spinner 360 para registrar vídeos cheios de energia e alegria proporcionando uma experiência única aos alunos.

No domingo, dia 14, aconteceu o culto festivo de ação de graças pelo 90º aniversário do Colégio Luterano, na capela da Congregação Redentor. Neste culto, além de membros, participaram também alunos, professores e pais da comunidade escolar. A liturgia foi conduzida pelo atual capelão, pastor Jean K. Frank, e pelo pastor local, Iderval Strelhow. A mensagem alusiva ao aniversário e ao Dia das Mães foi proferida pelo pastor Nilo Wachholz, capelão do Luterano nos anos de 1997 a 2008. Após o culto, o diretor, prof. Enio Starosky, fez uso da palavra para agradecer a todos que fizeram e fazem a história de 90 anos, reafirmando a vocação permanente do Colégio Luterano, que é: ensinar para a vida!

A Direção do Luterano, a Fundadora (Congregação Redentor) e sua Mantenedora (Associação Educacional Luterana São Paulo) agradecem a todos os seus alunos, suas famílias e colaboradores, de ontem e de hoje, que fizeram ou continuam fazendo parte dessa história.

As comemorações festivas e históricas serviram para renovar o sentido do lema que marca a identidade da filosofia luterana de educação que o COLUSP pratica desde a sua fundação em 1933: “Ensina a criança no caminho em que deve andar e até o fim da vida, não se desviará dele” (Pv 22.6).

Veja aqui mais fotos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI