Dia do Mensageiro Luterano

O Conselho Diretor (CD) da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), reconhecendo a importância do Mensageiro Luterano na vida do povo de Deus, para o trabalho e missão de levar Cristo para todos, em 26 de novembro de 1989, escolheu o 2

º Domingo de novembro, como o DIA DO MENSAGEIRO LUTERANO. Essa decisão está registrada na ata do Conselho Diretor, que aconteceu nos dias 23 a 26 de novembro de 1989, no Centro Administrativo da IELB, em Porto Alegre, RS, onde consta: “DC-Res-011/89 – Mensageiro Luterano: Resolveu-se instituir como o dia do Mensageiro Luterano, o 2º domingo de novembro de cada ano”.

Talvez surja a pergunta: Mas por que no segundo domingo de novembro e não em 25 de dezembro, que é a data oficial da 1ª edição do Mensageiro Luterano? Não estive presente nesta decisão do CD/IELB, mas creio que o principal motivo tenha sido que “nada deve concorrer com a mensagem do Natal, que é Cristo, o Salvador”.

Em outras palavras: o próprio nome da revista Mensageiro Luterano, já diz qual é a sua função, a sua missão: ser o “mensageiro” (e não a mensagem) da boa notícia do Natal, da salvação, em Jesus Cristo. E isso na visão, no olhar bíblico e confessional dos cristãos luteranos. Por isso, o nome: Mensageiro Luterano.

Compartilho alguns recortes históricos (com alguns ajustes meus) compilados pelo pastor Dieter Joel Jagnow (em memória), que foi editor do Mensageiro Luterano por mais de uma década. Por ocasião dos 80 anos do nosso ML, ele escreveu:

“Com a data de 25 de dezembro na capa, a Igreja Evangélica Luterana do Brasil lançou, em 1917, um informativo, publicado em português e inglês – o Mensageiro Christão. Poucos meses depois, na edição de 15 de maio de 1918, o informativo aparece com um novo nome: Mensageiro Lutherano. A explicação dada: ‘Foi decidido dar-se outro nome ao nosso ‘Mensageiro’. Agora em diante chamar-se-á ‘Mensageiro Lutherano’. Nossa humilde folha quer assistir na propagação do Evangelho de Cristo, conforme a profecia de Lutero: ‘“E vi outro anjo voando pelo meio do céu, tendo um Evangelho eterno para anunciar aos habitantes da terra e a toda a nação, tribo, língua e povo, dizendo em alta voz: temei a Deus e dai-lhe glória, porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar e as fontes das águas’”.

Na edição de número 12, com data de 15 de julho de 1918, é descrita a razão de ser do Mensageiro Luterano: “levar e trazer mensagens – notícias – de um a outro ministro. E propagar a causa, para a qual somos eleitos: levar o evangelho a toda a criatura… Além de levar notícias, queremos propagar o Santo Evangelho pelo nosso Mensageiro. Mas não podemos alcançar este fim sem que tenhamos leitores. A esse respeito todos devem nos ajudar”.

Em dezembro, o Mensageiro Luterano completa 105 anos de serviços à IELB e ao povo de Deus em geral. A Palavra de Deus é a verdade única e eterna. Todas as pessoas dependem dela. Essa verdade precisa ser comunicada com retidão e precisão pelos membros, pelas congregações, pelos pastores, pelas instituições, pelos meios de comunicação da igreja, sejam impressos ou digitais. Com a graça de Deus, seremos melhores comunicadores para levarmos CRISTO PARA TODOS.

Em novembro e, em todos os meses do ano, lembre, leia e compartilhe o Mensageiro Luterano. DEUS SEJA LOUVADO EM TUDO E POR TODOS!

Pastor Nilo Wachholz

Editor da Editora Concórdia

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril