Pai que aponta para o Pai do céu

Além de Deus, o pai do menino a repousar nos braços de Maria, também é José, sobre quem pouco sabemos. Deve ter sido um cara quieto, pois não há nenhuma fala dele na Bíblia. A última vez que apareceu nas Escrituras foi quando Jesus tinha 12 anos e viajou com os pais a Jerusalém, onde surpreendeu a todos no templo. Em Lucas 2.49-51, Jesus responde aos pais aflitos à sua procura: “– Não sabiam que eu tinha de estar na casa de meu Pai?” Mesmo assim, logo após é dito que “voltou com eles a Nazaré e era submisso a eles.”

O pouco que é falado sobre esse pai nos evangelhos, indica o quanto foi importante para compor a família do Salvador do mundo. Era um homem justo, honrou a missão de cuidar da mãe do filho de Deus e do próprio filho de Deus, em quem ele mesmo pôs o nome de Jesus, seguindo o que lhe disse o anjo. José estava lá quando nasceu o Emanuel! Foi um pai presente na infância e adolescência de Cristo, ensinando não apenas suas habilidades manuais, mas valores e virtudes. José se tornou um modelo cristão de paternidade. Em alguns países, por exemplo, Andorra, Bolívia, Espanha, Honduras, Itália e Portugal, o Dia dos Pais é em 19 de março, dia de São José.

No Brasil, conta-se que, inicialmente, a data era 16 de agosto, quando a Igreja Católica celebrava São Joaquim, pai de Maria, a mãe de Jesus. O dia dedicado ao santo mudou: Joaquim passou a ser celebrado em 26 de julho, junto de Ana, mãe de Maria, virando Dia dos Avós. Mantiveram o mês de agosto e seguiram a dinâmica do Dia das Mães. Assim, desde a década de 1950, a data é celebrada no segundo domingo de agosto. Cá entre nós, até esse detalhe mostra como os pais são, em geral, pacatos cidadãos. Se é para o bem da família, aceitam até a troca de data festiva. Imagina se fizessem isso com o Dia das Mães…

Admiro o pai que reconhece os espaços que a maternidade ocupa, e, mesmo “na sua”, está sempre ali, pronto para exercer seu papel essencial de líder, dando colo, abraço. Ele ensina a voar, enquanto a mãe ainda quer manter os filhos debaixo das asas. Seus conselhos e orientações marcam a vida daqueles que levam o seu sobrenome.

Me sinto privilegiada em, algumas vezes, comemorar meu aniversário no Dia dos Pais, o que ocorre neste ano: dia 13 de agosto! Tenho a sorte de festejar meu nascimento e também o fato de ter um pai que logo cedo me apresentou ao Pai Celestial, ensinando o caminho da salvação. Agradeço por chegar aos 40, sendo amada, orientada e amparada por Deus e pelo meu pai Bruno, exemplo de fé em minha vida. Um fato curioso é que, justamente quando chego nos ENTA, tem alguém saindo deles.

Nesta mesma data querida, a Editora Concórdia completa 100 anos. Desde 1923, tem publicado a PALAVRA que permanece, ajudando as famílias a passarem às novas gerações os ensinamentos bíblicos. Parabéns aos que, apesar dos desafios ao longo desta trajetória centenária, dedicaram-se a manter as portas da casa publicadora abertas. Um deles é o Rev. Nilo Wachholz, editor, à frente desse trabalho há 15 anos. Foi a convite dele, em 2009, que eu, recém-formada em Jornalismo e retornando de um estágio na Alemanha, entrei para a equipe da Editora Concórdia – meu primeiro local de trabalho com carteira assinada. De 2014 a 2022, servindo a Deus na direção da IELB, tive o privilégio de novamente trabalhar junto ao pastor Nilo. Graças à visão e ao talento dele na área da comunicação, muitas pessoas tiveram a oportunidade que eu tive, de colocar suas vocações profissionais a serviço do reino de Deus. Obrigada, pastor, por tudo que me ensinou e continua ensinando.

Deus seja louvado pelo José, pelo Bruno, pelo Nilo, por você, pai cristão! Homens fiéis a Jesus, que, por meio de suas vidas, guiados pelo Espírito Santo, apontam para o Pai Celestial!

*Assista a essa mensagem, em vídeo, no canal Youtube.com/AlineKoller

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril