Comunicado de falecimento do Rev. Ailton Pereira dos Santos

A Diretoria Nacional da IELB comunica, com pesar, o falecimento do Rev. Ailton Pereira dos Santos, ocorrido no dia 15 de fevereiro, de Covid-19.

Filho de Milton Raimundo dos Santos (in memoriam) e Maria do Carmo Pereira dos Santos (que faleceu de Covid-19 no dia 13/02/2021), o Rev. Ailton Pereira dos Santos nasceu em 06/05/1966, em Belo Horizonte, MG. Em 30/12/1989, casou-se com Rôde Lima dos Santos, com quem teve o filho Jonathas.

Foi Sargento da Força Aérea Brasileira. Na IELB, foi ordenado em 05/09/2015, exerceu o ministério pastoral em Guarulhos, SP (2015-2016) e Cosmópolis, SP (2016-2021).

Deixa enlutados a esposa Rôde; o filho Jonathas; suas irmãs: Sandra e Andreia; o padrasto Sebastião; demais familiares e amigos.

O sepultamento foi realizado na terça-feira, 16 de fevereiro, no Cemitério Parque Pousada da Paz PL, em Arujá SP.

Mensagem do presidente da IELB, Rev. Geraldo Walmir Schüler:

Amada família do pastor Ailton!

Amados amigos do pastor Ailton!

Amados irmãos e irmãs da PEL Paz, de Cosmópolis, SP!

Amados irmãos e irmãs do Distrito Bandeirante!

Ontem à noite, todos nós fomos surpreendidos com a notícia do falecimento do querido e já saudoso pastor Ailton. E diante de tudo que ocorreu nos últimos dias com a família do pastor Aílton, inclusive com o falecimento da sua querida mãe, ficamos ainda mais perplexos. Não há palavras humanas que possam nos dar respostas e alento em momentos tão difíceis como este. No entanto, o nosso bondoso Deus, que em seu amado Filho, Jesus Cristo, veio ao nosso encontro, cumpriu a sua santa lei e morreu em nosso lugar, na cruz do Calvário, sempre tem palavras que nos dão a orientação, o consolo e o fortalecimento que tanto precisamos em nossa difícil caminhada neste mundo. Por isso, deixo para todos, que neste dia choram pela inesperada partida do querido pastor Ailton, as consoladoras palavras de Deus, escritas pelo apóstolo Paulo, em 1 Ts 4.13-18: “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras”.

Recebam o abraço e os mais sinceros sentimentos da Diretoria Nacional e de toda a Igreja Evangélica Luterana do Brasil! Que as maravilhosas promessas do nosso bondoso Deus a respeito da ressurreição dos mortos, do feliz reencontro no Dia da Segunda Vinda de Cristo e da vida plena e eterna no céu consolem a todos os enlutados!

Porto Alegre, RS, 16/02/2021

Artigo anterior
Próximo artigo

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI