Doação de harmônio a museu de Peabiru, PR

Em homenagem aos 70 anos do município de Peabiru, PR, a Congregação Evangélica Luterana Trindade, fundada no mesmo ano de nascimento do município, doou um harmônio para exposição no museu municipal Caminhos de Peabiru.

O instrumento musical de teclas, cujo funcionamento é muito similar ao de um órgão, porém ao invés de tubos, o seu mecanismo funciona com foles que são acionados por pedal, foi adquirido em 1958 mediante contribuições dos membros. Foi utilizado por quase 4 décadas nas atividades da Escola Luterana e nas celebrações da Igreja, como cultos e reuniões de jovens.

Dentre os organistas que fizeram uso do harmônio, destacam-se: pastor Arno John Shelp (1958-1959), professor Eduardo Guilherme Nittelstaedt (1958-1959), Wintfried Hubner, Ademar Hubner e Nestor Hubner (1958-1970), Arnaldo Jandrey (1960-1963), Osmar Ernesto Butow (1964-1980), pastor Mario Zimmer (1974- 1983) e Venilda Figur Ruppenthal (1988-1996).

Em 1996, o uso do harmônio foi descontinuado devido a facilidade dos instrumentos eletrônicos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução