Do que você sente saudade?

O momento devocional desta quarta-feira, 29 de janeiro, no Centro Administrativo da IELB, em Porto Alegre, RS, foi conduzido pelo vice-presidente de Comunicação da IELB, Aline Koller.

Já que, no Brasil, 30 de janeiro é o Dia da Saudade, a devocionista iniciou a mensagem abordando esse tema: “Temos saudades de coisas boas que passaram, de pessoas que não estão perto de nós ou já se foram para glória com Deus e estão no céu”.

Contou que tem saudades dos tempos da infância quando, junto com os pais e a irmã, eram feitas as devoções do livro Horinhas com Deus e que, agora, tem a chance de resgatar esta memória afetiva fazendo as devoções com seus filhos. Por isso, Aline baseou sua reflexão no Salmo 102.25-28, lendo a mensagem “Quantos anos Deus tem?”, do devocionário Horinhas com Deus, cuja edição especial de 50 anos foi lançada pela Editora Concórdia no 30º Congresso Nacional da Liga de Servas Luteranas do Brasil (LSLB), em Foz do Iguaçu, PR e está disponível para toda igreja no site da editora (acesse aqui).

Destacou que a Bíblia nos consola ao mostrar que Deus é eterno, está sempre junto de nós e nos ama a ponto de dar seu filho Jesus, para garantir a nós a salvação. “Teremos uma vida muito melhor no céu, a ponto de não termos saudades da vida aqui na terra. Por isso não dizemos que sentimos saudades eternas de quem já faleceu crendo no Salvador, pois um dia nos reencontraremos na vida eterna”, finalizou.

A reunião semanal da Diretoria Nacional, que acontece tradicionalmente às quartas-feiras, será retomada em fevereiro, em virtude do período de férias.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI