Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Já sou assinante!

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

(Leia em sua Bíblia: Lucas 8.4-15)

Terra

Vejo o semeador além da era da máquina. O braço gira vigorosamente para atingir áreas extensas. Sementes em caminhos de trânsito e tráfego intensos não prosperavam.  Sem terra, sementes não geram, plantas não brotam, não frutificam. 

Cultura digital

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó. O sentido ultrapassa limites do campo em que se acumulam produtos. Desamparados da plenitude divina perecem em limites estreitos muito aquém da luz que ilumina vidas.

Palavras sonoras

Semente é a Palavra. As palavras que procedem da Palavra soam em muitas vozes. Palavras sonoras elidem o silêncio, criam coros, animam tarefas que se aproximam para o bem de todos. Palavras assistem, consolam, são fontes de vida.

Velocidade

A velocidade e a abundância de solicitações perturbam o desenvolvimento. São os espinhos. Somos solicitados simultaneamente para muitas ocupações. Ocupações abundantes nos levam para longe de nós mesmos, abrem a sensação de dias vazios. Falta terra para que palavras gerem narrativas como as contadas por Jesus. Preocupam-nos os que se contentam com plantas que sufocam consumidores em paraísos devastados.  Lutamos contra desertificação: territórios desertos, vidas desertas. Milhares são as ofertas, semeadores se multiplicam. Deus intervém quando esforço e projetos falham.

Sentido

Qual é o sentido da vida? Os índices de desenvolvimento, cuidadosamente calculados não respondem a perguntas voltadas ao sentido. A preocupação única com o índice leva ao aniquilamento. O sentido se desenvolve lento, prospeta em tempos sombrios, fulge em tempo e lugar inesperados. A ação de Deus é contínua e intensa mesmo quando não a percebemos.

Narrativas

Vivemos numa época de poucas narrativas. Sem narrativa dados se acumulam, destinados a processadores despreocupados com o sentido. Mensagens rápidas propagadas por meios de comunicação não chegam a se articular em narrativas, são enxurradas que levam a camada de terra escassa que nos resta. Definhamos estendidos em rochas nuas. A vida é mais do que preparar o solo. Sementes produzem sementes, palavras produzem palavras. Nossa vida não está desvinculada das demais. Importa cultivar a amizade se queremos ouvir uma palavra amiga.

O contador de histórias

Jesus foi contador de histórias, as histórias de Jesus atravessam séculos para nos amparar no momento em que vivemos. O semeador une-se à terra no trabalho de redimir e produzir.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Ovelhas geram ovelhas. Pastores apascentam ovelhas

No evangelho de João 10.11,14, Jesus é o “Bom Pastor” que apascenta e gera, espiritualmente, as ovelhas que escutam sua voz e que o conhecem e são por ele conhecidas.

Veja também

Ovelhas geram ovelhas. Pastores apascentam ovelhas

No evangelho de João 10.11,14, Jesus é o “Bom Pastor” que apascenta e gera, espiritualmente, as ovelhas que escutam sua voz e que o conhecem e são por ele conhecidas.

Cheiro de salvação

O texto de 2 Coríntios 2.14 diz assim: “como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas”.

Quem está nas trincheiras ao seu lado?

Quando a gente casa, traz uma bagagem para a vida a dois. Nesta bagagem, estão os valores aprendidos em casa, as experiências de relacionamentos anteriores, nossa profissão talvez, sonhos e desejos.