IELB participa de eventos em Manaus, AM

Coral Bom Pastor se apresentou em programações culturais da cidade

O Coral Bom Pastor, da Congregação Bom Pastor, de Manaus, AM, reiniciou as atividades neste ano com ação de graças a
Deus pela oportunidade de louvar a Deus fora da igreja no ano de 2023.

Além de participar ativamente das programações da igreja, cantando nos cultos, o coral regido pela maestrina Suzi Corso, também já levou a mensagem da Palavra de Deus a espaços públicos da cidade, como asilo e universidade. No entanto, em duas oportunidades pôde cantar e testemunhar o amor de Deus em grandes eventos da cidade.



No dia 29 de setembro, o Coral Bom Pastor participou pela primeira vez do tradicional Festival Amazonas de Corais (Famcor), já em sua oitava edição. A apresentação aconteceu no histórico e majestoso Teatro Amazonas, ao lado de renomados corais que também abrilhantaram a noite. Na oportunidade, o Coral Bom Pastor entoou duas músicas sacras: “Oração de Habacuque” e “Asas da Alva”.


E no dia 15 de dezembro, o Coral Bom Pastor recebeu o convite para cantar no “Natal no Largo”, dentro da programação “O Mundo Encantado do Natal”, organizada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas. A apresentação aconteceu no Largo São Sebastião, em frente ao Teatro Amazonas. O coral entoou músicas de Advento de Natal, intercaladas por mensagens dirigidas pelo pastor da Comunidade Evangélica Luterana Bom Pastor. Foram momentos que ficarão marcados na memória de todos os integrantes do coral.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução