Frei Martinho – Restaurador da Verdade

Por algumas décadas, esta obra foi a biografia mais conhecida do reformador Martinho Lutero, nos lares, bibliotecas e escolas luteranas principalmente. O estilo, por vezes polêmico, caracteriza o zelo teológico do autor e traduz o contexto restaurador da verdade teológica e eclesiástica daquela época. O grande destaque na conduta teológica de Lutero foi sua abso­luta fidelidade, submissão e confiança na Palavra de Deus, “a única regra e norma segundo a qual devem ser ajuizadas e julgadas igual­mente todas as doutrinas e todos os mestres”. Considerava a “Palavra de Deus o maior de todos os tesouros”. Explicava que a “Palavra de Deus não é outra coisa senão a pregação de Cristo”. Afirmava que so­mente a “Palavra de Deus pode trazer alegria, paz, luz, conhecimen­to, justiça, verdade, sabedoria e liberdade”. Aconselhava que todos tivessem a “Palavra de Deus continuamente no coração, nos lábios e nos ouvidos”. Convicto, pois, que “o Espírito Santo está presente com esse ler, recitar e meditar na Palavra de Deus”, Lutero afirma: “Eu simplesmente ensinei, preguei e escrevi a Palavra de Deus; nada mais eu fiz”.

Sabendo, com Lutero, que “o Espírito Santo está presente com esse ler, recitar e meditar, e concede luz e devoção sempre nova e mais abundante, de tal forma, que a coisa de dia em dia melhora em sabor e é recebida com apreço cada vez maior”, estamos certos de que com a leitura de Frei Martinho – Restaurador da Verdade eterna, o leitor se sentirá motivado a examinar a Bíblia Sagrada e as obras de Lutero, e saberá encontrar consolo especial na Palavra de Deus.

Este é um livro que tira o autor da zona de conforto e o leva a reflexões e questionamentos antes não percebidos. Esta obra motiva o leitor a examinar a Bíblia e encontrar consolo especial da Palavra de Deus.

AUTOR: Rodolpho Frederico Hasse

FORMATO: 14 x 21

NÚMERO DE PÁGINAS: 120

Adquira Frei Martinho – Restaurador da Verdade aqui.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI