Carta aberta aos pais de pacientes oncológicos

“Ei você, sou uma colega de luta. Nossa batalha parece não ter fim. Mas existe um meio, uma luz no fim do túnel e, para um coração com fé, sempre há esperança.

Perguntas são frequentes e as dúvidas são infinitas. O medo, a aflição, a dor, as incertezas parecem nos consumir. Não se culpe, isso é sinônimo de humanidade. Se não estiver assim, certamente não está vivo…

A verdade é que, ao receber o possível diagnóstico, nosso mundo começa a desmoronar, mas a esperança não nos deixa desistir. Se apegue a essa esperança aí.

Quando comprovado o diagnóstico, você provavelmente se sentirá incapaz, fraco, angustiado e buscará culpados: seja na sua genética, na sua forma de viver a vida, ou até nas escolhas que fez um dia. Talvez pense: ‘o que deixei passar’?, ‘ o que deixei de fazer?’, ‘onde fiz errado?’, ‘foi na alimentação?’, ‘onde foi que eu errei?’. Essas perguntas podem vir milhares de vezes na sua mente… e talvez até venham cheias de julgamentos próprios ou de terceiros.

Certamente o tratamento (que demora e que parece demorar uma eternidade) vai te pesar todas as dúvidas existentes no seu coração… mas vou te dizer, se apegue naquela esperança de fé lá do início. Aquela do ‘possível não diagnóstico’. Por que nela estará a fé que sustentará o seu coração.

Até que a pergunta que mais vai te martelar é: ‘POR QUE, DEUS? Porque a minha filha(o)?’

Chorar não será o suficiente, mas será necessário. Não se culpe por não conseguir segurar suas lágrimas.

Sofrer vai parecer insuportável e talvez você passe a conhecer um sofrimento que nunca imaginou sentir… muito pior que uma dor de parto ou aquela dor física que antes sentia ser insustentável.

Mas não há remédio na medicina que sane essa dor. Não existe o que possam te falar ou fazer que arranque ou amenize de você a dor e o sofrimento que você sente durante. E você não precisa invalidar a sua dor. Só não pode deixar ela te consumir.

Nessas horas, em que o desespero parece tomar conta: SE ENTREGUE.

Se entregue àquele que é o autor da fé, o médico dos médicos, O CAMINHO, A VERDADE e A VIDA: JESUS!

Ele é o único que pode te dar respostas, que sustentará suas pernas quando suas forças se forem.

É quem vai te encher de esperança e te encherá de pequenos milagres. Quem te carregará no colo quando achar que não vai aguentar mais.

Se entregar por completo, é colocar a vontade de Deus acima da nossa.

É pedir que ele faça o melhor e nos faça compreender o que ele tem de melhor. Que nos prepare para o que ele planeja pra nossa família.

Se entregue a ponto de ver e ser o testemunhar de Deus através da sua vida.

Mesmo sem compreender os propósitos, viva o processo. Confie!

Deus te colocará em lugares e você viverá experiências inexplicáveis.

Assim, nossa oração encontrará um novo sentido.

Nossa vida será um testemunho vivo do PODER de Deus.

E nossa luta será vitoriosa, independente do desfecho.

 

Se conhece a minha história talvez esteja pensando: ‘Pra ela é fácil falar, a filha dela parece estar ótima…’ (GRAÇAS A DEUS!!!)

Não, não é fácil… A dor e a insegurança é a mesma que você sente.

Você que vive isso também, sabe que tudo aqui muda e pode mudar de uma hora pra outra. A saúde é muito instável. E nós, assim como muitos, abrimos mão de tudo (inclusive de nossas vidas sociais nos momentos em que mais gostaríamos de ser abraçados) em prol da vida e do tratamento da Liz.

Mas nós escolhemos nos entregar, confiar e esperar em Deus.

Nosso milagre é visto e vivido a cada dia, em cada momento. É reafirmado, no sofrimento e nas pequenas vitórias.

Louvamos e clamamos a Deus na alegria e na dor. Pedimos incansavelmente pela vida de nossa filha e pela vida de muitos que conhecemos ao longo desse caminho.

Ainda estamos muito longe do fim, alguns dias são mais leves e outros são bem intensos. Mas em todos eles confiamos em Deus.

Certamente, se chegou até o final, se identificou comigo.

Então me ouça, ACREDITE:

Deus está com você. Ele está com a sua família. Ele jamais te abandonou e jamais te abandonará. Abra os olhos! Enxergue os pequenos milagres, os livramentos, o que muitas vezes não enxergamos na rotina maluca que vivíamos no dia a dia.

E lembre-se: não importa o tamanho da sua dor, o tamanho do seu medo, quão grave é a situação, quão impossível é o seu diagnóstico: Deus é Deus, um Deus de amor e de milagres.

Deus é bom o tempo todo.

O tempo todo Deus é bom.

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações.

Deus é maior que tudo isso. Ele tem tudo planejado.

Entregue sua vida, sua família, seus problemas em fé e oração.

Nossos joelhos dobrados chegam onde nossos pés não podem nos levar. A oração é a ferramenta, onde entregamos e confiamos completamente na ação de Deus… e mesmo se faltarem as palavras: Deus ouvirá o seu coração.

Porque:

‘Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam’ (1 Coríntios 2.9).

Tenha e fortaleça a sua fé.

Um forte abraço!”

Mamãe Bruna (extremamente orgulhosa) da guerreira Liz Uhylig Diniz Dutra.

 

 

Bruna Stéfanie Uhylig Diniz Dutra (mãe), Vitor Diniz Dutra (pai) e Liz Uhylig Diniz Dutra (3 anos) são membros da Congregação Nova Vida, Paróquia Esperança, de Guarapari, ES.

 

**Liz começou a apresentar sintomas (dores abdominais, estufamento, imunidade super baixa, perda de apetite, anemia e infecções) em março de 2022.

Desde o dia 29 de abril lutamos contra o Câncer Neuroblastoma estágio 4, com metástase (suprarrenal, fígado e medula).

Estamos no fim do protocolo inicial de quimioterapia. Foram oito ciclos bem pesados. Sobrevivemos! Nossa luta ainda continua, não sabemos exatamente ainda quais serão os próximos passos, mais ainda temos muita estrada pela frente.

O tratamento continua. É intenso, demorado e muito difícil, mas temos vencido, dia a dia, etapa por etapa, com a força que Cristo nos dá.

Para mais informações, entre em contato pelo e-mail: [email protected] .

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Veja também

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase