Graças dou por esta vida

“Graças dou por esta vida.” Assim inicia um belo hino que certamente todos nós gostamos de cantar. Muitas são as bênçãos recebidas todos os dias. A primeira bênção é o próprio dom da vida. Deus nos deu a vida e nos colocou numa família que nos acolheu e nos levou ao batismo, onde recebemos o novo nascimento, o nascimento espiritual.

Este é um ato que nos une a Cristo, quando o Espírito Santo entra em nossos corações e nos faz enraizados em nosso Salvador. O que é estar enraizados? Estar enraizados tem a ver com a figura de uma árvore. A raiz traz grande parte do alimento para a planta. Além disso, a raiz dá firmeza à árvore. Quando olhamos para diferentes árvores, vemos que as raízes são importantes para essas plantas. As raízes não aparecem, mas elas permitem que as árvores fiquem de pé e tenham vida longa. Se as raízes não estiverem firmes no solo, a árvore sofre e morre.

O apóstolo Paulo, em Colossenses 2.7, diz: “Estejam enraizados nele, construam a sua vida sobre ele e se tornem mais fortes na fé, como foi ensinado a vocês”. “E deem sempre graças a Deus”. Este é um dos motivos para agradecer por pertencermos a Cristo, pelas oportunidades de ouvirmos e meditarmos na Palavra de Deus.

A nossa vida é um dom que Deus, pelo qual ele nos dá saúde e cuidado. Neste viver, temos dias de alegria e bem-estar, e há dias de dores e alegrias. Mesmo em momentos de dores e tristezas, podemos agradecer. Aí vem a pergunta, como agradecer em meio à dor e à tristeza? Agradecemos por termos profissionais que cuidam da nossa saúde e por pastores e líderes que nos abraçam e consolam em momentos difíceis. Mas como isso acontece?

Na saúde, os laboratórios de análises clínicas executam os exames pedidos pelos médicos e fazem uma espécie de RX, detectando os nossos problemas que exigem cuidados e tratamentos. Agradecemos por podermos cuidar da nossa saúde de forma orientada. Nossa alimentação também ajuda a termos uma saúde controlada.

As pessoas que nos abraçam, nos ouvem, mandam mensagens incentivadoras levando a Palavra de Deus e palavras de amor e consolo, fazem nosso coração se acalmar e se alegrar.

O Dia de Ações de Graças, comemorado na quarta quinta-feira do mês de novembro, é um dia especial para nos reunirmos e agradecermos em conjunto por vários motivos. Nem todos conseguem agradecer quando situações difíceis ocorrem. No entanto, Deus sempre tem um propósito para nós. Por exemplo: Deus nos manda um câncer, e nós nos assustamos com essa notícia. É bem verdade, e aqui em casa pudemos confirmar, a primeira reação foi de susto. Mas, depois, o coração se acalmou e refletimos sobre o que Deus desejava mostrar com essa situação. Nós acreditamos que a nossa reação de aceitação e de efetuar o tratamento foi positiva. Fizemos tudo o que os médicos orientaram. Um dia uma pessoa perguntou: “O que vocês fizeram para que isso acontecesse?” Eu respondi: “O mesmo que você”. “Como assim?” É por causa do pecado, e não de um pecado. Toda a doença é causada pelo pecado herdado de Adão e Eva.

O pecado é causa de todos os dissabores em nossa vida, mas o desejo de Deus é que estejamos enraizados, ligados a ele para recebermos o perdão. O perdão nos traz alegria para podermos viver contentes em todas as situações da nossa vida.

Temos muitos motivos para agradecer, que podemos assim falar:

Deus, meu Deus que me deu a vida.

Desejo aqui poder relatar

um pouco das muitas bênçãos recebidas:

aos meus pais que ao batismo me levaram

e pela educação cristã que me ensinaram;

pela vida na igreja que me oportunizaram,

pela família que também pude formar,

pelo bom marido e pelos filhos amados.

Pela vivência na igreja, que posso colaborar,

motivada, e sempre devemos estar motivados.

Desejo de modo especial agradecer

vida, perdão e a salvação para nos salvar,

que é a bênção dada a toda a humanidade

para com ele viver em unidade,

juntos, na Pátria celeste, para ali morar.

Sendo assim, meus queridos, que possamos refletir para melhor poder agradecer, e não reclamar. Sejam o nosso voto, dia a dia, as palavras do salmo 92. Destaco o versículo 1. “Ó Senhor Deus, como é bom dar-te graças! Como é bom cantar hinos em tua honra, ó Altíssimo”.

Célia Marize Bundchen

Balneário Camboriú, SC

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril