A geração que não morrerá 

Precisamos estar preparados para a volta de Jesus

Há quem diga que existem duas certezas na vida. Pagar impostos e morrer. Falando em impostos, o Brasil tem cargas tributárias bem elevadas. Pena que essa riqueza não retorna na mesma proporção para a população, em forma de serviços e estruturas públicas. Como sonegar impostos não é um bom negócio, na verdade, um crime, o mundo continuará até o seu último dia seguindo a orientação do próprio Jesus: “Dai a César o que é de César”.

Se pagar impostos é uma certeza, será que morrer também é? Diante da fragilidade da vida, das tragédias, enfermidades e envelhecimento, a resposta pode ser rápida e certeira. Sim! Porém, observando com carinho alguns textos bíblicos, o morrer pode deixar de ser uma certeza. Falando sobre morte, juízo final e ressurreição dos mortos, o texto de 1Coríntios 15.51-52 diz assim: “Escutem bem este segredo: nem todos vamos morrer, mas todos nós vamos ser transformados, num instante, num abrir e fechar de olhos, quando tocar a última trombeta.  Ela tocará, os mortos serão ressuscitados como seres mortais, e todos nós seremos transformados”.

A certeza é de que há uma geração que não passará pela morte. É a geração que estará viva quando Jesus voltar, quando ocorrer o juízo final. Sobre isto, há outro texto bíblico fantástico, 1Tessalonicenses 4.16-17, que diz assim: “Aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro. Então nós, os que estivermos vivos, seremos levados nas nuvens, junto com eles, para nos encontrarmos com o Senhor no ar. E assim ficaremos para sempre com o Senhor” (1Tessalonicenses 4.16-17).

Sensacional! Há uma geração que não morrerá! Mas será transformada, apta a estar na vida eterna com os ressuscitados. A respeito da volta de Jesus, ninguém sabe o dia ou a hora. Por isso, vale a pena o questionamento: Será que a nossa geração é aquela que não passará pela morte? Ou ainda tardará muito a volta de Jesus?

Nesse assunto, somos lembrados de que precisamos estar preparados para a volta de Jesus. Arrependam-se dos seus pecados. Mudem de vida, enquanto há tempo. Creiam em Cristo como o Senhor e Salvador! Aliás, você já pensou que alegria será se nós formos a geração que verá a volta de Jesus, e que não morrerá? Veremos a ressurreição dos mortos, a reunião do povo de Deus de todos os tempos e lugares, o novo céu e a nova terra! Creia, este dia chegará.

Então fica a dica: morrer e pagar impostos são certezas plenas? Impostos serão pagos até o último dia. Mas a morte não será experimentada pela geração que verá Jesus voltando dentre as nuvens dos céus. Seremos nós a geração que apenas pagará impostos?

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Veja também

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Um fim em comum!

E para cumprir com seu propósito, a IELB: utilizará os meios de comunicação; produzirá e distribuirá livros e material religioso, fundando e mantendo organizações com essa finalidade. Esse é o porquê de a Igreja ter uma editora.

14º Encontro Nacional de Escolas Luteranas (14º ENEL)

Em 1524, Lutero elaborou um documento que lançaria as bases de conceitos como educação pública e gratuita, universalização do ensino, ludicidade no processo ensino-aprendizagem, educação interacionista, protagonismo do aluno, aprendizagem significativa e de uma educação com propósitos existenciais, fundamentada nos princípios cristãos.