A Oração Diária

Em Atos 3.1, lemos: “Pedro e João subiam ao templo para a oração da hora nona”. Mais adiante, em Atos 10.9, lemos: “subiu Pedro ao eirado, por volta da hora sexta, a fim de orar”. Daniel, estando no exílio, na parte de cima da casa onde morava, diante das janelas abertas em direção a Jerusalém, “três vezes por dia, se punha de joelhos, e orava, e dava graças, diante do seu Deus, como costumava fazer” (Dn 6.10).

No tempo do Antigo Testamento, havia horas definidas para oração, além dos sacrifícios da manhã e da tarde que aconteciam no templo. Quem não estivesse no templo ou na sinagoga, podia fazer suas orações onde estivesse. Na Igreja do Novo Testamento, essas horas de oração continuaram a ser observadas na vida dos cristãos.

Com o surgimento dos mosteiros, foram adicionadas horas de oração, sendo que, por volta do ano 530, São Bento organizou as horas de oração em sete momentos, assim distribuídos: Matinas e Laudes, antes do amanhecer; Hora Prima, por volta das 6h; Hora Tércia, por volta das 9h; Hora Sexta, por volta das 12h; Hora Nona, por volta das 15h; Vésperas, por volta das 18h; Completas, antes de dormir. É claro que o povo não poderia participar de todas essas horas de oração; elas foram instituídas para os mosteiros como momentos de oração, leituras bíblicas e canto de salmos. Isso fazia parte da formação sacerdotal e da vida nos mosteiros. Lembremos que um exemplar da Bíblia era muito raro antes da invenção da imprensa e que, a leitura bíblica, portanto, teria que ser feita para grupos, uma vez que não havia Bíblias disponíveis para que cada um, individualmente, pudesse ler a Bíblia quando quisesse. Com essas Horas de Oração definidas, os estudantes que se preparavam para o sacerdócio podiam ouvir constantemente a Palavra de Deus.

Com o surgimento da Reforma, e, agora, já com a Bíblia impressa, a Igreja Luterana que surgia deu ênfase às Matinas e Vésperas como orações e leitura diária da Palavra de Deus especialmente para as escolas. Aos sábados à noite e aos domingos, os membros em geral também eram convidados a participarem desses momentos de oração. Até se tornou praxe nos sábados à noite fazer-se a confissão particular junto às Vésperas, como preparo para a participação da Santa Ceia no domingo que se seguia.

As Horas de Oração Diárias nos servem hoje em dia como exemplo para nossas orações diárias. Não é possível nos reunirmos diariamente em nossos templos para horas de oração definidas. No entanto, essas horas de oração históricas nos induzem a fazermos uso das Matinas e Vésperas a exemplo do uso que foi feito no tempo da Reforma. Em nossos cultos ou estudos bíblicos, podemos fazer uso dessas ordens para momentos de oração, leitura bíblica e cânticos. Todavia essas Horas de Oração nos servem também de exemplo para que em nossa vida diária façamos regularmente nossas orações e leituras bíblicas. Podemos orar regularmente ao dormir, ao levantar e nos momentos de refeições, além de fazermos nossa leitura diária da Bíblia e devoção particular ou em família.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Veja também

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).