Ciúme apimenta a relação?

Algumas vezes, o ciúme pode fugir do controle e desestruturar e abalar o relacionamento. E como controlar esse sentimento? Confira algumas dicas...

Daniela von Mühlen
Psicóloga Relacional Sistêmica – Terapeuta de Casal e Família

Você já ouviu falar que o ciúme apimenta a relação? Será verdade?

Algumas vezes, o ciúme pode fugir do controle e desestruturar e abalar o relacionamento.

E como controlar esse sentimento? Aí vão algumas dicas…

De onde vem esse sentimento?

As pessoas não nascem ciumentas. Este sentimento está diretamente ligado à falta de autoconhecimento e, consequentemente, à insegurança.

Pessoas que desenvolveram boas relações durante a infância, seja com os familiares ou com amigos, tendem a ser menos ciumentas e menos dependentes. Experiências de confiança e segurança na infância desencadeiam padrões de funcionamento mais saudáveis.

Saber a origem ou o gatilho do ciúme é importante para aprendermos a lidar e controlar este sentimento. O processo de autoconhecimento nos dá independência, melhora a autoestima e diminui a insegurança e outros sentimentos destrutivos como o ciúme excessivo, tornando nossas relações mais saudáveis.

Você pode refletir sobre o seu desenvolvimento perguntando-se: eu tenho um sentimento de vazio ou de baixa autoestima? Fui criado em um ambiente de pressão ou rigidez? Meus pais (ou quem me criou) eram presentes e confiáveis? Essas e outras perguntas podem ser melhor entendidas com auxílio de um profissional da saúde mental.

O que mais eu posso fazer?

Não torne o seu relacionamento o centro da sua vida, ele é importante, sim, mas dividir as atenções na sua vida torna as relações mais leves. Cultive hobbies, temas de interesse, desenvolva suas habilidades e aproveite as suas amizades.

É válido ressaltar que uma relação formada por duas pessoas gera uma responsabilidade igual para ambas as partes. Mesmo que vocês sejam um casal, é extremamente importante que ambos mantenham sua individualidade e preservem seu espaço individual. Façam acordos sobre isso.

Como posso ser entendido(a) e atendido(a)?

Às vezes, ao sentirmos ciúme, achamos que causar ciúme é uma boa ideia, mas não é. Flertar com alguém na frente do parceiro, dar indiretas ou rememorar relacionamentos passados não vai resolver problema nenhum. Não entre em um jogo onde o comportamento de cada um só vai servir como munição para jogar na cara do outro, além de desagradável, pode acabar com momentos que seriam muito especiais.

A imaginação é bem maior que a realidade?

O ciúme começa a se tornar perigoso quando começa a usar a imaginação de forma destrutiva. A imaginação é uma ferramenta maravilhosa, mas não para julgar as outras pessoas. Não confie nela para isso.

Analise friamente a situação. Procure ver pelo lado de fora. Ou coloque-se no lugar da outra pessoa para ter certeza de que você não está transformando uma ação corriqueira em uma suspeita de traição.

Como está a comunicação no meu relacionamento?

É sempre importante estimular o diálogo quando algo de incômodo acontecer. Além de ser uma forma de tentar conseguir corrigir os empecilhos e chegar a uma solução, é uma boa maneira de organizar as ideias e sentimentos de forma positiva.

Sofrer calado não só não resolve os problemas, mas também acumula sentimentos ruins dentro de si que vão gerar cada vez mais insegurança, desconfiança e falta de vontade de continuar com o relacionamento.

A confiança é um dos pilares para a construção de um relacionamento saudável. Quando duas pessoas adultas, por livre e espontânea vontade, resolvem ficar juntas, é uma vontade delas. Assim, não há motivos para desconfiar de seu parceiro. Se você decidiu compartilhar a vida com a pessoa, é muito importante que confie nela e em seus sentimentos e intenções. A confiança é um fator indispensável para que o casal desfrute o que sente com plenitude e consiga manter e levar o relacionamento com equilíbrio e de forma saudável.

Respire profundamente…

Uma técnica muito simples de aplicar e que, além disso, será a mais eficaz é que, quando você sente que os ciúmes estão tomando conta de você, respire profundamente 10 vezes e relaxe. Embora pareça tolo, a verdade é que relaxar seus ânimos ajudará você a acalmar e a pensar antes de falar. Muitas vezes, as discussões por ciúme aparecem, basicamente, porque não conseguimos controlar essa emoção e ela “explode”. Portanto, assim que detectar que o ciúme afeta seu interior, respire e, depois, fale.

Além disso, ore! Sim, ore a Deus pela sua relação, ore pedindo sabedoria, paciência e persistência para construir a cada dia uma relação cheia de alegrias, respeito, confiança, segurança e responsabilidade.

Apimenta ou não?

E respondendo à pergunta do título deste artigo, NÃO, ciúme não apimenta a relação. Não é bom se sentir inseguro, não é bom desconfiar, isso não valoriza a relação em nenhum momento. O que apimenta uma relação é o amor, o cuidado, o respeito, a comunicação, a admiração pelo companheiro que você escolheu para compartilhar sua vida. Seja responsável na construção do seu relacionamento, ter companhia exige tempo e dedicação. Faça acordos sempre e aproveite a vida a dois e todos os seus benefícios.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Veja também

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).