Doces consequências de uma Páscoa cristã

Mais uma Páscoa passou. Agora, ficam suas consequências. Criançada entupida de guloseimas. Estoques de chocolates em muitas famílias. Espinhas florescendo no rosto dos adolescentes. Não que isto seja, por si só, errado. Afinal, levante a mão quem não gosta de um bom chocolate, não é mesmo?

As consequências da Páscoa cristã são amplas. Profundas. De uma amplitude ímpar. São consequências que se aplicam ao aqui e agora. Às nossas culpas. Para nossas ansiedades e inquietações. Mas que também rompem a linha do horizonte e vão eternidade afora. Tudo isto a partir de Jesus, de sua ressurreição dos mortos. Esta ressurreição é artigo de fé da qual não se abre mão. É espinha dorsal de todo ensino e doutrina cristã. A morte e ressurreição de Jesus é ação de Deus para salvação e redenção de todo aquele que nele crer.

Cheio do Espírito Santo, Pedro afirmou categoricamente no dia de Pentecostes: “Todo o povo de Israel deve ficar bem certo de que este Jesus que vocês crucificaram é aquele que Deus tornou Senhor e Messias” (Atos 2.36). Aqui, bem diante de nós, está a mais doce consequência da páscoa. Jesus ressuscitado é Senhor e Messias. É fonte de nosso perdão. É fonte de nossa salvação. É nosso Deus, vencedor do diabo e da morte.

Disto precisamos saborear todos os dias. Precisamos nos lambuzar com a misericórdia de Deus. Superabundar a graça do Senhor diante das culpas que torturam. Em arrependimento, voltar ao perdão de Jesus. E, nesta fé que tem por conteúdo o Cristo ressuscitado, desfrutar da vida eterna – e de uma vida cristã no aqui e agora.

Falando nisto, a amplitude da páscoa cristã rompe o horizonte e nos conecta à eternidade. Assim nos diz a Palavra em 1 Coríntios 15.20: “a verdade é que Cristo foi ressuscitado e isto é a garantia de que os que estão mortos também serão ressuscitados”. Ter um salvador ressuscitado é a garantia de que todos os túmulos ficarão vazios. Logo, logo. É apenas uma questão de tempo. Nesta doçura precisamos nos esbaldar diante dos lutos, das perdas e das lágrimas. A páscoa nos conecta ao reencontro entre nossos queridos cristãos que já descansam nas mãos do Senhor.

Então fica a dica: desfrute das consequências da Páscoa cristã. Perdão, salvação, vida eterna, ressurreição dos mortos! Nestas verdades podemos e precisamos nos esbaldar todos os dias de nossa vida!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Veja também

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase