Igrejas reais em tempos virtuais

Nenhum plano nos levaria a mudanças tão profundas em tão pouco tempo. A igreja mudou a forma de trabalhar e realizar suas atividades. Há algumas semanas não era possível imaginar o que hoje vivemos e realizamos. Buscávamos uma forma de chegar às pessoas que não vêm à igreja e tivemos que adequar nosso jeito de trabalhar com os que agora estão impedidos de vir ao templo. Já nos avaliamos como tímidos no uso das mídias sociais e atividades on-line, mas em um piscar de olhos, provemos o acesso de centenas ou milhares de pessoas às atividades virtuais para levar “Cristo para Todos”.

Que bênção ver que sem medo ou timidez a nossa querida IELB está falando ainda mais do evangelho e vivendo o amor cristão, tendo a tecnologia aliada à comunicação. Os pastores, as esposas e filhos dos pastores e tantos membros das congregações pelo país se lançaram à produção on-line, buscando apoio, orientações e desenvolvendo novas habilidades e conhecimentos para continuar sendo congregação e igreja de um novo jeito. Quase tudo está diferente, mas o ser humano não mudou. Deus também não mudou! O ser humano permanece pecador, a ponto de tirar vantagens e desviar recursos em meio ao sofrimento e à morte. Mas Deus também não mudou, sua misericórdia, proteção e perdão ainda estão ao alcance daqueles que ouvem a Palavra e creem em Jesus.

As relações humanas mudaram e, assim também, o consumo mudou. Podemos consumir menos, gastar menos e viver de forma mais simples. A relação com a natureza mudou e já é possível perceber que a poluição dos rios, do mar e do ar diminuiu, ainda que forçosamente, o que já é possível celebrar no dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

No dia 10 de junho, Dia do Pastor, temos novos motivos para celebrar. Eles se reinventaram. Atividades diárias, visitas virtuais ou semipresenciais, no portão da casa, usando máscaras e outras formas de prevenção. Cultos on-line ou cultos nas casas, com lista de inscrição para lotação parcial, obedecendo normas municipais para o distanciamento social. Quantas coisas boas para contar e compartilhar! Trabalho novo, diferente e, em alguns casos, com remuneração minorada por falta de recursos. Vamos reconhecer. Temos muitos pastores no grupo de risco e se arriscando por amor. A igreja não parou! Parabéns, pastores!

A igreja está viva! Líderes e cada família mantendo-se fiéis à Palavra, aceitando novas formas para receber o trabalho pastoral, fazendo ofertas por transferência on-line e mantendo o seu compromisso voluntário em amor. Ofertas generosas também para os mais necessitados. Claro, há diretorias preocupadas, e alguns pastores, assustados. Mas,em cada acesso às redes sociais, canais virtuais da IELB e de suas congregações, encontramos uma palavra consoladora nos estudos bíblicos, sermões e lives informais: “O Senhor está conosco. Tudo vai passar!”

Nesse cenário,no dia 24 de junho,celebramos o aniversário da IELB– 116 anos. Sempre dizemos que todos os aniversários são diferentes, mas este será muito diferente, sem grande presença física, mas com milhares de participações pela internet.

Pessoas assustadas precisam de congregações e pastores corajosos! Na IELB os temos! Lembremos, para todos nós, o que disse Jesus: “No mundo, vocês passam por aflições; mas tenham coragem: eu venci o mundo” (Jo 16.33). E miremos no exemplo de vida de Jó, que em meio a grandes dificuldades, se fortaleceu na confiança em Deus, exclamando: “Porque eu sei que o meu Redentor vive” (Jó 19.25).

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril