O que você queria fazer se ninguém pudesse te ver

O fenômeno da desinibição online proporciona comportamentos diferentes com relação à realidade

Artur Charczuk
pastor e psicanalista em São Leopoldo, RS
[email protected]

O título deste artigo é o refrão de uma música da banda brasileira chamada Capital Inicial. O mesmo refrão é como uma espécie de reflexão, em outras palavras, o que você faria se você pudesse ficar invisível? De fato, o ser humano não possui a capacidade de, pensemos assim, ficar imperceptível. Por outro lado, as transformações tecnológicas e socioculturais produziram no indivíduo contemporâneo uma sensação de anonimato digital. É o chamado efeito de desinibição online. O vocábulo foi utilizado pelo psicólogo Jonh Suler, lá pelos idos de 2004. O autor explicou acerca do fenômeno que ocorre quando a pessoa através da imaginação, idealiza uma identidade no ambiente virtual. A mesma identidade, de teor anônimo, se torna o caminho para empreender coisas que não seriam realizadas pela pessoa nas reciprocidades do mundo real. O fenômeno da desinibição online proporciona comportamentos diferentes com relação à realidade. Um exemplo bastante simples: as tantas contendas que ocorrem no ciberespaço devido às opiniões políticas, será que o sujeito teria coragem de falar o que ele reproduz na internet? Bem provável que não.

Com o advento do universo virtual, o conceito de intimidade mudou. Ela não está mais resumida nas quatro paredes de um quarto, onde o indivíduo desfrutava de uma tranquilidade para realizar suas coisas, seus hobbies, seus estudos, sem a curiosidade absorta de terceiros. Contudo, a tecnologia destituiu o papel da intimidade como espaço reservado para o indivíduo, hoje existe o Instagram, Facebook, quer dizer, a intimidade contemporânea está refletida em fotos espetaculosas, sedentas pelo olhar do outro, pela aceitação. A rede social é um conjunto de postagens, onde a pessoa procura colocar o que ela acha melhor de si mesma, seja uma imagem, uma música, uma poesia e assim por diante. Em contrapartida, o sujeito também pode colocar sua agressividade e ódio. A autenticidade, tida como um atributo, do mesmo modo pode ser usada negativamente, uma vez que a web é um lugar de estímulos, de novidades e imponderável. Com um ambiente assim, o internauta pode extravasar suas fantasias e desejos. E no ambiente virtual, ser anônimo é bastante simples, basta criar uma conta ou um nome de um dado usuário.

A internet é como uma linha tênue entre um ser humano que é real e o outro que é idealizado sob o virtual, permeado de imaginação e desejo. É como uma dissociação de ego, onde o eu real da pessoa é diferente do eu virtual idealizado, assim sendo, o sentimento de culpa é diminuído, dado que o eu real não é responsabilizado pelas atitudes nas redes sociais. Com isso, a pessoa fica mais corajosa e realiza coisas que não faria no mundo real. A tela de computador é como um muro de proteção, ninguém vai saber o que o indivíduo faz ou deixa de fazer. É o sentimento de invisibilidade, como não ocorre um contato visual ou corporal, o sujeito tem a sensação de não ser percebido. Daí, as reproduções acontecem: ofensas, discordâncias, brigas, ameaças, etc.

Desinibição online é boa ou ruim?

É um assunto bastante sensível, uma vez que cada pessoa tem um entendimento sobre o que é bom e o que é ruim. Por consequência, dar uma classificação exata é complexo. Como já foi mencionado em linhas anteriores: a internet é um espaço de novidade, estímulo, imprevisibilidade, que mexe com as fantasias humanas. Imaginações carregadas de tendências, sendo as mesmas destrutivas ou não. Sob outra perspectiva, o Salmo 139 é uma boa reflexão diante da desinibição online, ele diz assim: “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também” (versículos 7 e 8). Deus tudo sabe, tudo conhece, nada escapa aos seus olhos. Em um mundo que acha que pode ser invisível, para Deus não. O pecado tornou o homem um ser inibido e que almeja ser imperceptível para o Criador, entretanto, o Filho de Deus, em grande compaixão, tornou o perdão e salvação visíveis para o homem quedado, desinibindo seu duro coração. A desinibição online é ilusão diante das potestades do Criador. Voltemos para o refrão da música do grupo Capital Inicial: “o que você queria fazer se ninguém pudesse te ver”. Eu preferiria assim: Jesus Cristo ao te ver, fez tudo por você, coisas que ninguém faria por você.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Veja também

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Livres para servir: o papel da religião na promoção do bem comum

A realização dos ideais religiosos depende da preservação da liberdade religiosa – o direito fundamental de praticar, expressar e manifestar suas crenças sem discriminação ou perseguição. Defender a liberdade religiosa não é apenas uma obrigação legal, mas um imperativo moral que garante o florescimento de diversas comunidades religiosas e promove um ambiente propício ao diálogo e à cooperação

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó