Paz a qualquer custo?

Engana-se quem acha que ser cristão é viver dentro de uma bolha, imerso em uma cômoda zona de conforto. Identificar-se como cristão é também enfrentar atritos. Indiferenças. Perseguições. Cultura do cancelamento. Assim já foi ao longo da história. E assim é hoje, nesta sociedade pós-moderna, de conceitos líquidos.

Quando um cristão se posiciona publicamente, com sua ética e princípios bíblicos, sobre temas como aborto, casamento, sexualidade e até mesmo a respeito da criação, inevitavelmente, duras reações surgirão. Especialmente nas redes sociais ou, até mesmo, em grandes veículos de comunicação. No Brasil, experimentamos essa anulação à fé cristã, aos seus princípios, à sua ética. Porém, em países da América Central, da África, da Ásia e do Oriente Médio, a perseguição extrapola ideias e conceitos, partindo para a violência física e a morte. De acordo com a organização cristã Portas Abertas, a estimativa é de que, hoje, 360 milhões de cristãos enfrentem algum tipo de perseguição.

“Não pensem que eu vim trazer paz ao mundo. Não vim trazer paz, mas a espada” nos disse Jesus em Mateus 10.34. A fé cristã jamais foi uma música a ser dançada no ritmo da paz a qualquer custo. Há uma verdade da qual não se abre mão. Jesus. Sua Palavra. Sua cruz. Seu túmulo vazio. Só há salvação pelo nome de Jesus. E o viver pela fé nesta verdade não significa, necessariamente, ter paz em todos os relacionamentos. O nome de Jesus divide. Não há como ficar em cima do muro. Este crer e este não crer pode gerar atritos. Na universidade. Na escola. No trabalho. E também dentro de casa. Mas lembre-se das palavras de Jesus: “Todos odiarão vocês por serem meus seguidores. Mas quem ficar firme até o fim será salvo” (Mateus 10.22).

Então, fica a dica: fique firme em Cristo! Não abra mão de sua fé e de seus princípios cristãos. Nem mesmo diante de ideologias que corroem, lentamente, os pilares do nosso crer. Nosso consolo são as palavras de Jesus: “Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus, pois o Reino do Céu é delas” (Mateus 5.10).

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Veja também

Pastor é instalado em Sinop, MT

Mauro Scheibler irá atuar na Paróquia Emanuel

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).