Fundo de Resposta a Desastres mobiliza ajuda às vítimas do temporal no Distrito Vale do Itajaí

A região Catarinense tem sido atingida pelas fortes chuvas desde o dia 17 de dezembro. Os locais mais atingidos foram as cidades de Presidente Getúlio e Ibirama. As congregações da IELB e o Distrito Vale do Itajaí já estão auxiliando os atingidos das enchentes.

Confira o relato do pastor Rodrigo Maurer Kurtz, de Presidente Getúlio, SC:

“A cidade de Presidente Getúlio viveu um dos dias mais tristes de sua história. O rastro de destruição deixado pela enxurrada e deslizamento parecia cena de guerra. Já era comum acontecer enchentes na cidade, mas havia sempre um cuidado e preparação para não causar tantos estragos. Essa tragédia aconteceu onde era considerado um dos lugares mais seguros da cidade e, em questão de 5 a 10 minutos, veio o deslizamento com a enxurrada levando e destruindo tudo o que se via pela frente.

Em Presidente Getúlio, são 18 pessoas mortas, 8 pessoas que estão no momento em um abrigo, 147 pessoas em casas de familiares e amigos e mais de 1,6 mil pessoas atingidas. Desde que ocorreu o fato houve empenho na busca pelos corpos, que encerrou nesta terça-feira, dia 22 de dezembro, quando foi encontrado o último desaparecido. Foram dias intermináveis de limpezas nos locais atingidos, e a cidade aos poucos está retomando suas atividades e se preparando para sua reconstrução.

Muitos que foram atingidos estão à procura de novas casas e precisam de todos os móveis e eletrodomésticos, pois perderam tudo o que tinham. Mas esta tragédia mostrou como as pessoas são solidárias e estão prontas para ajudar.

A Igreja Luterana de Presidente Getúlio logo abriu as portas para ajudar os atingidos. Na Congregação, foi montado um Centro de Apoio para o resgate. Muitas pessoas aqui de Presidente Getúlio e de todos os lugares se mobilizaram para ajudar na limpeza e também nas doações de alimentos, material de higiene e de limpeza que estão sendo distribuídos para os atingidos.

Sabemos que Deus está confortando todos os atingidos, dando forças e fé para continuar a vida, pois ‘Deus é o nosso refúgio e a nossa força, socorro que não falta em tempos de aflição’ (Sl 46.1)”.

Segundo o coordenador do Fundo de Resposta a Desastres, Rev. Airton S. Schroeder, a situação exige resposta rápida, por isso já foram liberados recursos para ação imediata. “Desta forma, a Congregação Evangélica Luterana Cristo, de Presidente Getúlio, SC, já está atuando para minimizar o sofrimento das pessoas as doações poderão continuar sendo feitas por departamentos, congregações e pessoas individuais durante as próximas semanas. Assim, mantemos recursos disponíveis para liberação imediata, sempre que necessário”, afirma o pastor Airton.

Por meio do Fundo de Resposta a Desastres, todas as pessoas têm a possibilidade de auxiliar, a qualquer tempo, doando para ajudar nos trabalhos de recuperação das perdas causadas por desastres. Você pode doar através da Conta Banco do Brasil – IELB Fundo – Ag 0010-8 Conta 5213-2 ou por doação online no site da IELB (acesse aqui).

*Fotos: Prefeitura de Presidente Getúlio

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI