Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Já sou assinante!

Capítulos e versículos da Bíblia

Um dos aspectos mais característicos da Bíblia é o fato ela estar dividida em capítulos e versículos: 1.189 capítulos, 31.103 versículos. Mas a Bíblia não foi escrita com esses números de capítulos e versículos. Os números dos capítulos foram inseridos por volta de 1.280 d. C.

Um dos aspectos mais característicos da Bíblia é o fato ela estar dividida em capítulos e versículos: 1.189 capítulos, 31.103 versículos. Mas a Bíblia não foi escrita com esses números de capítulos e versículos. Os números dos capítulos foram inseridos por volta de 1.280 d. C. Os números dos versículos foram acrescentados 300 anos mais tarde, por volta de 1580. No Livro de Concórdia de 1580 (e antes dele, nos escritos de Lutero), ainda não aparecem os números de versículos.

Algumas pessoas, pela maneira como se apegam aos números dos versículos, dão a entender (ou até mesmo acreditam) que esses números fazem parte da Bíblia. Já houve quem visse um significado especial em todas as passagens com 3.16 (Gênesis 3.16; Êxodo 3.16; etc.) – tudo em função de João 3.16. É possível que disso resulte uma interessante coleção de textos bíblicos, mas esse “3.16” não tem nenhuma relação direta com o que é mais importante na Bíblia. Existem também os que reclamam de edições que colocam o texto em parágrafos, dizendo que fica difícil de localizar os textos, porque os números dos versículos não estão mais alinhados na margem esquerda da página. No entanto, a organização do texto em parágrafos tem por objetivo incentivar a leitura do texto bíblico em trechos mais extensos. O objetivo é desestimular a leitura picotada da Bíblia, aquilo que gosto de chamar de “versiculite”.

Hoje, é muito fácil localizar “João 3.16” em qualquer tradução e edição da Bíblia. Os escritores da Bíblia não tiveram à sua disposição esse recurso dos números ou “endereços” dos textos. Eles não podiam dizer “Salmo 110.1”. Tinham de citar o texto ou fazer referência ao assunto. Dois exemplos: um é Lucas 20.37. Ali, Jesus está discutindo com um grupo de céticos saduceus, gente que negava a possibilidade da ressurreição. Como os saduceus aceitavam apenas os primeiros cinco livros da Bíblia, o Pentateuco, Jesus teve de argumentar com um trecho tirado dessa seção. E ele disse assim: “E que os mortos ressuscitam, Moisés o indicou no trecho referente à sarça, quando afirma que o Senhor é o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó”. Qual é o trecho referente à sarça? É Êxodo 3.6. Como os textos bíblicos não estavam organizados em capítulos e versículos, a única saída que se tinha era dizer “no trecho referente à sarça” e transcrever o que lá se encontra.

Outro exemplo é Atos 8.32, que faz parte do encontro entre o evangelista Filipe e um alto oficial do reino da Etiópia. Aquele homem vinha lendo um trecho da Bíblia e compreendia todas as palavras, mas não sabia de quem aquele texto estava falando. Que trecho era aquele? O escritor de Atos explica:Ora, a passagem da Escritura que ele estava lendo era esta: Foi levado como ovelha ao matadouro; e, como um cordeiro mudo diante do seu tosquiador, ele não abriu a boca”. Para nós, hoje, este é o trecho de Isaías 53.7-8. E, como sabemos, Filipe deixou claro que esse trecho de Isaías fala de Jesus.

Capítulos e versículos da Bíblia: um sistema que não existia no tempo em que a Bíblia foi escrita, mas que se tornou muito útil. Não como estratégia de leitura, mas como instrumento de busca. Em qualquer lugar do mundo, em qualquer tradução da Bíblia, as pessoas podem encontrar o mesmo trecho, desde que se diga algo como “João 8.36”. Se dependêssemos do número da página, isso seria praticamente impossível.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Veja também

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Livres para servir: o papel da religião na promoção do bem comum

A realização dos ideais religiosos depende da preservação da liberdade religiosa – o direito fundamental de praticar, expressar e manifestar suas crenças sem discriminação ou perseguição. Defender a liberdade religiosa não é apenas uma obrigação legal, mas um imperativo moral que garante o florescimento de diversas comunidades religiosas e promove um ambiente propício ao diálogo e à cooperação

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó