Literalmente JELB: projeto reúne jovens leitores de todo o Brasil

Com o intuito de compartilhar ideias e experiências, os vice-presidentes da JELB, de Cultura, Fabrício Bobsin Júnior, e de Educação, Jéssica Talita Jurgensen Vaz, criaram o projeto “Literalmente JELB”. A ação visa reunir jovens leitores para discutir sobre uma obra previamente selecionada.


Para a primeira edição, o livro escolhido foi #Jovem na Igreja, escrito por John Oberdeck e traduzido pelo pastor Rony Ricardo Marquardt, diretor do Pastoral Leadership Institute para a América Latina e editor do Castelo Forte. Segundo ele, a iniciativa surgiu em uma conferência do programa Missão, Ministério e Liderança (MML) ao discutirem sobre as dificuldades e oportunidades do trabalho com jovens. “Fazendo uso de muitas pesquisas e situações vivenciais dos jovens, Oberdeck aponta para a necessidade de estarmos atentos ao jovem, principalmente quando ele se coloca em risco, e ajudá-lo a se sentir parte da igreja. O livro vale a leitura, de maneira especial para pais de adolescentes e para pastores e líderes que atuam na igreja”, compartilhou o pastor. Além da participação do tradutor, o encontro recebeu também o pastor Lucas Becker, de Campo Bom, RS, responsável pelo momento devocional e por comentários pertinentes durante toda a discussão.

O projeto surgiu em conjunto entre as duas vice-presidências. “Montamos o cronograma de projetos para a gestão 2022-2025 do Conselho Geral da JELB, e o projeto de Cultura e Educação eram iguais. Os dois vice-presidentes sentiram a necessidade de uma ação que permitisse o contato de jovens interessados em leitura, em um ambiente confortável para discussão e para sanar dúvidas”, explicou Jéssica. O “Literalmente JELB” acontece em duas etapas. A primeira é a escolha do livro. A obra #Jovem na Igreja havia sido destaque no mês da JELB, celebrado em maio, com sorteios do livro realizados pela Editora Concórdia, por isso foi selecionada para inaugurar o encontro.

A segunda etapa é o encontro virtual que reúne os jovens leitores, convidados e os vice-presidentes, a fim de promover o diálogo, trazer curiosidades, compartilhar experiências e sanar possíveis dúvidas. “Juntos, eu e a Jéssica, pudemos estudar acerca deste livro e refletir sobre aspectos que envolvem o jovem e a igreja. Durante a roda de conversa, pudemos debater assuntos pertinentes ao livro e aplicá-los à nossa realidade. O objetivo do projeto é justamente este. Unir jovens de todo Brasil e fomentar a literatura no meio deles, trazendo à tona suas dúvidas e preocupações”, finalizou Bobsin.


A segunda edição do “Literalmente JELB” ainda não tem data marcada, mas todos os projetos realizados pelo CG podem ser conferidos pelo Instagram da JELB (@jelb.br).

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril