18° Congresso da Família Luterana Nordestão

Nos dias 21 a 23 de abril, foi realizado o 18° Congresso da Família Luterana no Nordeste (região nordeste da LSLB), chamado carinhosamente como Nordestão, na Chácara Paraíso do Faisão, em São Cristóvão, SE.

Sob o tema “Igreja Sou Eu para Amar, Servir e Testemunhar” e lema “Vão e façam discípulos de todas as nações” (Mt 28.19), o evento reuniu cerca de 200 pessoas, entre elas a 2ª vice-presidente nacional da LSLB, Silmari Carvalho, a presidente nacional da JELB, Dag Figur, e o palestrante Mario Rafael Fukue, pastor da Hora Luterana.

Além de momentos edificantes com reflexão sobre a missão, oficinas, encontro dos departamentos de servas, diversão e comunhão, a programação contou com duas atividades especiais com as servas: palestra “Somos herdeiras de uma linda história”, com a 2ª vice-presidente da LSLB, e dinâmica “Como utilizar nossos dons dentro do departamento”, com a presidente regional, Jane Denise Serafim de Oliveira.

Para encerrar com chave de ouro, foram recebidos dois novos departamentos de servas: da Congregação Cristo, de Natal, RN, e da Congregação Santíssima Trindade “Déboras”, de Recife, PE.

Para a presidente regional, foi um evento muito especial e aguardado por todos, por oportunizar convivência e fortalecimento da fé. “Depois de tanto tempo tivemos o nosso Nordestão. Foi muito bom rever os amigos e pessoas queridas”, concluiu.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução