Aniversário da Congregação Cristo Rei, de Tailândia, PA

Mesmo sem pastor, comunidade continua ativa, assessorada pelo Conselheiro Distrital

No dia 19 de novembro, a Congregação Cristo Rei, de Tailândia, PA, se reuniu para celebrar os 35 anos de fundação.

Atualmente, a Congregação está sendo atendida interinamente pelo conselheiro distrital, pastor Valdir Klemann, que semanalmente envia os cultos e os membros oficiam e mantém o trabalho funcionando.

Uma vez por mês o pastor Valdir se desolca de Belém para fazer visitas, realizar instrução, reunir os jovens da banda e dar uma atenção às servas que estão se preparando para sediar o Congresso Distrital da LSLB em 2024.

As professoras da Escola Biblica têm reunido as crianças para os ensaios em datas especiais. O assessoramento é feito via online e, assim, o trabalho tem fluido com a boa vontade dos membros em continuar sendo sal e luz na cidade de Tailândia.  

No dia 12 de novembro, realizou também o famoso Costelão gaúcho que já é um evento reconhecido como o melhor da cidade e, para isso, todos os membros se empenham, pois desejam em 2024 receber um pastor residente novamente. 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução