Falecimento do pastor Martinho Fach

A Diretoria Nacional da IELB comunica, com pesar, o falecimento do pastor emérito Martinho Carlos Fach, ocorrido no dia 11 de março, em sua residência, em Cariacica, ES, tendo como causa da morte hipertensão arterial sistêmica, causada pela neoplasia maligna do estômago. Alcançou a idade de 70 anos, 10 meses, 2 semanas e 3 dias.

Está sendo velado na Congregação Esperança, do bairro Campo Grande, Cariacica, situada à rua Martinho Lutero, 18. A cerimônia de despedida acontecerá nesta terça-feira, 12 de março, às 13h30, na Congregação Esperança, seguindo logo após para o Cemitério Parque da Paz, de Cariacica (ao lado da Coca Cola na rodovia do Contorno).

Deixa enlutados, sua esposa: Ângela Maria Evangelista Fach, com quem se casou no dia 16 de maio de 1980, em Nova Venécia, ES; os filhos: pastor Heber Gueter Fach, Helom Gidel Fach e Abiqueila Maressa Fach, genro Cristiano, noras Vanessa e Suelen, os netos: Gael, Pedro Joctã, Pedro Antonio, Theo e Maria Alice, além dos netos de coração João Victor e Marcos Vinícius e demais familiares e amigos.

Que Deus, em sua infinita graça e misericórdia, conforte os corações da família e amigos enlutados, com a certeza da vida eterna pela fé no Salvador Jesus Cristo.

“Então, ouvi uma voz do céu, dizendo: Escreve: Bem-aventurados os mortos que, desde agora, morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem das suas fadigas, pois as suas obras os acompanham.”  (Ap 14.13)

Trajetória

Filho de Ervin Carlos Fach e Lore Alda Rupfe Fach, nasceu em Ijuí, RS, no dia 23 de abril de 1953. Foi batizado na Congregação Emanuel, de Ijuí, RS, em 07 de junho de 1953, confirmado em 19 de fevereiro de 1967, na Congregação Trindade, de Peabiru, PR.

Estudou o ensino fundamental em Fênix no Paraná, antigo primário. Aos 12 anos foi para São Paulo cursar o antigo ginásio no Instituto Concórdia de São Paulo (ICSP). Cursou o ensino médio/colegial no Instituto Concórdia de São Leopoldo, RS, entre os anos 1970 e 72. Ingressou no curso de Teologia e estudou nos anos de 1973 a 76. Fez seu estágio em 1975 na Paróquia de Vila Pavão, especialmente na Congregação Concórdia de Nova Venécia, ES, tendo como orientador o pastor Reinaldo Walkinir.

Formou-se em teologia no dia 5 de dezembro de 1976, em Porto Alegre, RS, tendo como lema de formatura: “Nós também serviremos ao Senhor, pois ele é o nosso Deus.” (Js 24.18).

Ordenado ao santo ministério no dia 1º de janeiro de 1977, na Congregação Cristo de Assis Chateaubriand, PR, pelo pastor Oswaldo Reinholz (em memória). Seu primeiro local de trabalho foi na Paróquia Concórdia, de Barra Seca, ES, sendo instalado em janeiro de 1977. Segundo local de trabalho – Londrina, PR, instalado em julho de 1981, onde permaneceu por sete anos. Terceiro e último local de trabalho foi na Paróquia Esperança de Campo Grande, Cariacica, sendo instalado no dia 10 de julho de 1988. Atuou por 35 anos, 8 meses e 1 dia. No dia 8 de janeiro de 2024, recebeu o título de pastor emérito da IELB.

Também ocupou os seguintes cargos na IELB:
1994-2002 Conselheiro Distrito Capixaba
1998-1999 Conselheiro JELB
2000-2002 Comissão de Moções
2006-2010 Conselheiro Distrito Capixaba
2013-2015 Conselheiro LLLB

Mensagem da Diretoria Nacional da IELB:

Querida família Fach!

Querida Congregação e Paróquia Esperança!

Querido Distrito Capixaba!

Desde ontem, quando, às 17h18, recebi a notícia do falecimento do querido pastor Martinho Carlos Fach, tenho relembrado muitos momentos maravilhosos e especiais de convívio que eu e a minha família tivemos com ele e com a sua amada família. Reli algumas das mensagens que trocamos pelo whatsapp ao longo dos últimos anos, nas quais ele sempre foi muito gentil, fraterno, amoroso e carinhoso. Lembrei também da primeira visita institucional de avaliação que recebi na minha caminhada ministerial, a qual foi realizada por ele com muito zelo, responsabilidade e companheirismo, quando tive o privilégio de ser um dos pastores da Paróquia Paz, de Vila Velha, ES. E o que mais me veio à mente nestas últimas horas foi o grande amor que o pastor Martinho sempre demonstrou, em palavras e ações, pela sua congregação e paróquia, pelo seu distrito, pela IELB e por toda a Igreja de Cristo. E este amor sempre se materializou de forma especial no seu fervor missionário. São muitas e boas as recordações que a minha mente e o meu coração guardam do nosso querido amigo, colega de ministério e irmão em Cristo, o querido pastor Martinho.

Certamente, a família Fach e todos os demais amigos e irmãos em Cristo estão vivendo este mesmo processo de boas e maravilhosas lembranças do abençoado e privilegiado tempo de convívio que tiveram com o nosso irmão adormecido. E neste processo o nosso coração vai se sentindo apertado, a saudade já começa a bater forte, causando grande dor e tristeza. Humanamente falando, não encontramos palavras ou argumentos que possam responder e explicar as indagações que a nossa mente e o nosso coração insistem em fazer.

Por volta do ano 50 da era cristã, o apóstolo Paulo, recebeu a notícia de que na cidade de Tessalônica havia um grupo de cristãos desconsolados, tristes e desesperados porque pessoas que eram especiais para eles haviam falecido. E para consolá-los e enchê-los de esperança o apóstolo, divinamente inspirado, escreveu:  

“Irmãos, não queremos que vocês ignorem a verdade a respeito dos que dormem, para que não fiquem tristes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, na companhia dele, os que dormem.  E, pela palavra do Senhor, ainda lhes declaramos o seguinte: nós, os vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, de modo nenhum precederemos os que dormem. Porque o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolem uns aos outros com estas palavras” (1Ts 4.13-18).

São estas palavras que a Diretoria Nacional e toda a IELB dedicam para todos os que hoje choram e se despedem temporariamente do nosso amado pastor Martinho, o qual adormeceu no dia ontem, já foi recebido no lar celeste pelo nosso bondoso Deus e terá seu corpo ressuscitado no glorioso Dia da Segunda Vinda de Cristo.

Recebam o nosso carinhoso e fraterno abraço e nossas sinceras condolências.

Porto Alegre, 12 de março de 2024,

Pr. Geraldo W. Schüler – Presidente da IELB

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Acolhimento e solidariedade aquecem o povo gaúcho

Com a chegada das baixas temperaturas, vítimas da enchente recebem ajuda de todo o país

Veja também

Acolhimento e solidariedade aquecem o povo gaúcho

Com a chegada das baixas temperaturas, vítimas da enchente recebem ajuda de todo o país

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho