Nova diretoria da LSLB tem sua primeira reunião no Centro Administrativo da IELB

Encontro foi realizado no dia 22 de abril, em Porto Alegre, RS

A Diretoria Nacional da Liga de Servas Luteranas do Brasil (LSLB) esteve reunida no dia 22 de abril, no Centro Administrativo da IELB, em Porto Alegre, RS, para sua reunião mensal com o planejamento de suas atividades.

O momento de estudo foi conduzido pelo pastor Geraldo Walmir Schüler, presidente da IELB. Em seguida, a equipe diretiva seguiu com a tradicional pauta. Apesar de a nova diretoria já ter se reunido meses anteriores, tendo inclusive realizado o 1° Seminário de Capacitação da LSLB, esta foi a 1ª reunião que acontece mensalmente no Centro Administrativo da IELB.

Além dos assuntos habituais da equipe diretiva, as comissões eleitoral e de eventos apresentaram seus relatórios e avaliações do 32º Congresso Nacional.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Veja também

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Livres para servir: o papel da religião na promoção do bem comum

A realização dos ideais religiosos depende da preservação da liberdade religiosa – o direito fundamental de praticar, expressar e manifestar suas crenças sem discriminação ou perseguição. Defender a liberdade religiosa não é apenas uma obrigação legal, mas um imperativo moral que garante o florescimento de diversas comunidades religiosas e promove um ambiente propício ao diálogo e à cooperação

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó