Da autoridade secular

Escrito em 1522, neste texto Lutero fala a respeito de governantes, de seu poder e autoridade. Além disso, verifica se uma pessoa cristã pode assumir cargo ou função política e até que ponto pode e deve obedecer a uma autoridade constituída. A ética política cristã busca distinguir e relacionar corretamente o reino de Cristo e o reino do mundo.

Por trás deste texto de Lutero há uma questão que não estava resolvida em seu tempo e que seguidamente ressurge: como se pode renunciar ao uso da violência e, ao mesmo tempo, exercer uma função política? Além disso, pouco antes do surgimento do livro, sua tradução do Novo Testamento havia sido confiscada em Nürnberg, no Ducado da Saxônia e na Marca Brandenburgo. Desse fato decorreu outra pergunta, que Lutero busca responder em seu livro: até onde vai o poder da autoridade? Até onde o cidadão lhe deve obediência? É em decorrência dessas perguntas que Lutero fundamenta o poder político e descreve a posição do cristão em relação a este.

Autor: Martinho Lutero

Número de páginas: 88

Público: jovem/adulto

Adquira aqui

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Nossa oração mudou

   ”Deus, abençoe as pessoas pobres e ricas que perderam tudo na enchente. Que elas consigam o que vestir, o que comer e uma casa para morar”

Veja também

Nossa oração mudou

   ”Deus, abençoe as pessoas pobres e ricas que perderam tudo na enchente. Que elas consigam o que vestir, o que comer e uma casa para morar”

ANEL participa de Congresso Nacional de Escolas Luteranas da Argentina

Presidente Marlus Seling, diretor-executivo Nelci Senger e vice-presidente de Ensino da IELB, Joel Muller, representaram o Brasil no evento que reuniu mais de 300 participantes

O surgimento de uma tradição cristã

Participaram das aulas 19 alunos de diversos lugares do Brasil e do continente americano, tais como Canadá, México, Venezuela e Paraguai.