Oração em tempos de calamidade

Por vice-presidente de Ensino da IELB, pastor Joel Müller

Senhor Deus, Pai, Filho e Espírito Santo,
Tu és nosso refúgio, fortaleza e socorro sempre presente nas
tribulações. Em tempos de calamidade, elevamos nossos corações a Ti,
clamando por tua misericórdia.
As fortes chuvas inundaram campos e cidades, trazendo destruição e
sofrimento. As águas varreram casas e pertences, deixando milhares de
desabrigados e centenas em luto. Vidas foram levadas pelas águas,
pertences materiais e histórias de vidas se foram com a lama e a fúria da
natureza. Pedimos que estendas tua mão poderosa e console aqueles que
foram atingidos, oferecendo-lhes refúgio e segurança e a certeza do feliz
reencontro quando Jesus retornar.
 Tu disseste: “Invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me
glorificarás” (Sl 50.15). Por isso, buscamos teu rosto, confiando que
aliviarás nosso fardo e restaurarás nossa esperança. Que possamos sentir
tua presença reconfortante, abrigando-nos sob tuas asas enquanto
enfrentamos os desafios deste momento.
 O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Que
noite longa esta que estamos vivendo no Rio Grande do Sul, assim como
em outros lugares do mundo, seja por catástrofes naturais ou pelo ódio da
guerra. Que, Jesus, a alegria dos homens, possa ser nossa radiante luz de
alegres manhãs, que certamente virão.
 Ajuda-nos, Senhor, a compreender que todas as coisas cooperam
para o bem daqueles que o amam. Como é difícil compreender isso diante
do sofrimento, Senhor Deus, mas Jesus nos disse que no mundo
passaríamos por aflições. Por isso, dá-nos bom ânimo e nos renova a
certeza de que Jesus venceu o mundo.
 Senhor, agradecemos aos inúmeros voluntários que, em um espírito
de amor e solidariedade, dedicam seu tempo, dons e recursos para ajudar
os necessitados. Também te louvamos por aqueles que, mesmo distantes
geograficamente, estão unidos em oração e firmes na doação em dinheiro,
bens, roupas e alimentos. Que eles continuem sendo instrumentos de tua
graça, estendendo a mão caridosa a todos que precisam.
 Dá-nos força para reconstruir, para nos erguer acima das águas e
caminhar novamente em chão firme. Que a esperança floresça em nossos
corações e que possamos olhar para o futuro com fé renovada.
 Tu és, definitivamente, o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem
presente nas tribulações.
 Em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador. Amém.

Artigo anterior
Próximo artigo

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução