Pastor, uma vocação!

O texto bíblico do apóstolo Paulo em 1Tm 3.1-7 é um texto conhecido por todos que foram chamados para serem pastores. Uma pessoa pode ter várias vocações: ser filho, esposo, pai, e alguns, pastores.

Quando Jesus começou o seu ministério, ao ser batizado no Jordão por João Batista, o céu foi aberto e Deus Pai declarou e aprovou que Jesus, seu Filho, era e é o Bom Pastor entre as ovelhas de Israel. Após isso, quando olhamos e lemos os feitos de Jesus durante seu ministério, veremos que ele sempre o faz com uma referência a seu Pai.

No dia 10 de junho lembramos o Dia do pastor, e ele é aquela pessoa que Deus chamou e preparou para administrar os sacramentos, pregar a Palavra e conduzir a igreja no ofício das chaves. O pastor é aquela pessoa que está ao lado de muitos, nos momentos bons e maus, e seu grande objetivo, nesses momentos, é apontar para Jesus e conduzir as pessoas a compreender que aquele momento de sua vida. está nos planos de Deus!

Quando Deus libertou o povo de Israel da escravidão no Egito, ele o fez através de Moisés, um líder que Deus havia chamado e capacitado. Quando Deus decidiu destruir o mundo pelo dilúvio, ele chamou Noé, o qual em nome e por ordem de Deus preparou a arca. Depois, no Novo Testamento, Jesus chamou os discípulos e os capacitou com seu ensino, para que, em nome do Deus Triúno, eles fossem habilitados a ensinar a Palavra de Deus, perdoar pecados e administrar os sacramentos.

Assim ainda hoje Deus chama, capacita e envia pastores, os quais são os despenseiros de Deus entre o povo. Dessa forma, quando uma pessoa é batizada em nome da Santíssima Trindade, isso não é mérito do pastor, mas de Deus, o qual, através da boca do pastor, declara que aquela pessoa agora lhe pertence e tem seu nome inscrito no livro da vida. Da mesma forma, quando recebemos através de nosso pastor o perdão de nossos pecados, é Deus agindo, através dessa vocação!

Ao mesmo tempo, o pastor também tem sentimentos, como qualquer pessoa. Às vezes ele também passa por momentos bons e maus em sua vida. Por isso o pastor também é passível de erro, pecado, pois o apóstolo Paulo nos lembra que não há quem não peque, e, como todos, ele também busca o perdão no grande pastor Jesus Cristo.

Quando lembramos essa data, não o estamos fazemos somente para o pastor, mas lembramos que Deus colocou essa pessoa em nossa vida, pois ele provavelmente realizou seu batismo, fez sua confirmação e, quem sabe, fez também seu casamento. Ele também esteve ao seu lado quando você deu o último adeus àquela pessoa querida que Deus agora chamou para a vida eterna.Tudo isso nos lembra de acontecimentos importantes da nossa vida.

A vocação de ser pastor e o seu trabalho vão muito além de uma cerimônia, um conselho ou amizade, essa vocação aponta a vida eterna!

Assim como o pastor cuida de você, cuide também de seu pastor, ore por ele e o apoie, para que a vocação de pastor possa ser benéfica a muitas pessoas, para que elas possam sentir alegria e ter esperança na vida eterna, como nós, cristãos, já temos.

Quando a vocação pastoral atinge seu objetivo, então há alegria no céu, pois, por essa pessoa a quem chamamos de pastor, Deus faz chegar a cada um de nós o perdão dos pecados e novamente nos declara justificados em Cristo. Isso é motivo de grande alegria, por isso lembramos e podemos dizer: “Feliz Dia do Pastor!”.

Rev. Ervino Martim Spitzer

Pastor conselheiro da Liga de Leigos Luteranos do Brasil

www.lllb.org.br

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Convite à igreja

Assista ao vídeo da presidente da JELB, Dagmara Abigail Figur, e do presidente da IELB, pastor Geraldo Schüler, convidando toda a...

Veja também

Convite à igreja

Assista ao vídeo da presidente da JELB, Dagmara Abigail...

Jó, em meio a desastres naturais

Uma reflexão sobre sofrimento, esperança e superação dos maus conselhos em tempos de sofrimento!

Fé e imigração

Em termos de igreja – IELB, os primeiros missionários vieram dos Estados Unidos, em 1900, para atender primeiramente os imigrantes alemães.