Ponto de referência

Certa vez, numa pequena cidade do interior, uma criança se afastou de sua casa e acabou se perdendo. Depois de um certo tempo ela foi encontrada pelos seus pais. Passado o momento do susto, medo e angústia, os pais lhe explicaram, que caso se perdesse novamente, ela deveria procurar a cruz no alto da torre da igreja, que era o prédio mais alto daquela cidadezinha, e depois deveria seguir naquela direção, pois morava na frente da igreja.

É interessante o uso de pontos de referência em nossa vida. Seja para nos localizarmos ou para termos um apoio emocional, como a família, por exemplo.

Jesus Cristo é o ponto de referência para o perdão dos pecados, o fortalecimento na fé, a orientação para a vida e a salvação eterna. Jesus diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim” (Jo 14.6).

Na parábola contada por Jesus em Lucas 15.11-24, o filho perdido tinha a casa do seu pai como referência para retornar e ser amparado com amor. Esse filho perdido da parábola somos nós, e o pai misericordioso é nosso Deus, que diz: “Este meu filho estava morto e viveu de novo; estava perdido e foi achado” (Lc 15.24).

Talvez, em algum momento da nossa vida, seja lá por qual motivo, inclusive por causa da pandemia da Covid-19, nos afastamos do nosso Deus e acabamos nos perdendo, ou nos acostumamos a ficar longe da sua Palavra, que nos indica Jesus Cristo como a única referência para retornar aos braços seguros do Pai celestial, que acalma nossos sustos, medos e angústias.

Assim como aquela criança tinha a cruz no alto da torre da igreja como referência, é extremamente importante lembrar que também temos o ponto de referência para nossa vida: Jesus Cristo, que “veio buscar e salvar quem está perdido” (Lc 19.10).

Pastor André Hönke

Congregação São Lucas, Novo Hamburgo, RS

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril