Uma Luiza feliz e agradecida

Luiza Uttembergue Benvenutti. Nome de gente grande. E é. Pertence a uma sonhadora e batalhadora garotinha de 7 anos de idade.

Luiza tem um grande desafio: ela não consegue ver as cores e as maravilhas que Deus criou. “Enxerga” as obras da criação de Deus e o que ele lhe concede através do toque de suas mãos. E com muitas, muuuuuitas perguntas. Dessa forma, ela identifica o mundo à sua volta.

Sua sensibilidade musical é algo que impressiona. Canta, dança, e não pode saber que tem um instrumento musical por perto (teclado, especialmente) porque precisa fazer sua “exibição”.

E o mais emocionante: ela sabe muito sobre Jesus. Num certo culto, chamando as crianças à frente, antes de se dirigirem para a Escola Bíblica, eu falei que iríamos falar com Jesus. E perguntei: “O que vocês querem agradecer?”. Vieram as respostas das crianças. Da Luiza veio a seguinte frase: “o perdão dos pecados”.

Mas a Luiza tinha um desejo: ter a sua própria Bíblia e ler, ela mesma, as histórias desse Jesus que perdoa os pecados.

E Deus realizou este desejo através da Sociedade Bíblica do Brasil. Neste Natal, ela recebeu não um, mas três presentes. Justamente quando comemorava o nascimento do Salvador que ela tanto ama.

Como ela tem aulas em Braile, vai conseguir mais do que ouvir as histórias de Jesus: vai ler estas histórias com seus irrequietos e curiosos dedos. De modo especial, ela vai conhecer a história de Mary Jones, outra menina que não sossegou até sentir em suas mãos a sua própria Bíblia.

Por isso, a Luiza quer agradecer à SBB por esse presente mais do que especial. E esse presente só chegou às mãos da Luiza porque todos nós compramos Bíblias. Uma parte do valor de cada Bíblia comprada é revertida para a impressão de Bíblias em Braile, que não é vendida, mas doada.

Desse modo, quanto mais Bíblias forem compradas, mais ‘Luizas’ terão em mãos esse livro que fala de um Salvador que perdoa os pecados e as ama com uma intensidade imensurável.

É verdade que o Natal pode não ser sempre perfeito aos nossos olhos. Mas, para a Luiza, foi muito mais que perfeito. E isso graças ao grande amor de Deus e a cada pessoa que comprou uma Bíblia, cada pessoa que consegue ler esse maravilhoso livro com seus olhos.

Alguém duvida que o amor da Luiza por Jesus aumenta a cada dia?

Sergio Flor

Pastor das Congregações Bom Pastor, da Lapa, e Cristo Salvador, do Morro Doce, São Paulo, SP.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Veja também

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase

Livres para servir: o papel da religião na promoção do bem comum

A realização dos ideais religiosos depende da preservação da liberdade religiosa – o direito fundamental de praticar, expressar e manifestar suas crenças sem discriminação ou perseguição. Defender a liberdade religiosa não é apenas uma obrigação legal, mas um imperativo moral que garante o florescimento de diversas comunidades religiosas e promove um ambiente propício ao diálogo e à cooperação

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó