A igreja em Moçambique não para

As últimas notícias que temos recebido de Moçambique são sempre muito animadoras. Apesar de os irmãos da Igreja Cristã da Concórdia em Moçambique (ICCM) não terem recebido a visita de um pastor brasileiro durante 2020, devido à pandemia, eles não perderam o ânimo. O povo de Deus continua fiel, e vários projetos estão em andamento, apoiados pelas igrejas do Brasil, dos Estados Unidos, da Alemanha e da Áustria.

1) Projeto AGRO-LUTERO: vários grupos, de 10 pessoas cada, se organizaram em pequenas cooperativas para preparar a terra e cultivar hortaliças, como arroz, milho, gergelim e outras culturas. Com a doação que receberam, compraram enxadas, regadores, sementes e outros insumos necessários para o cultivo. Os frutos não tardaram a surgir, e os grupos estão colhendo para as suas respectivas famílias e também vendendo para a população local e para pequenos restaurantes. Parte do lucro vai para um caixa central, para futuros investimentos.

2) Projeto DORCAS: três máquinas de costura foram compradas, além de linha, tecidos, tesouras, etc. Cerca de 60 pessoas estão envolvidas nesse projeto, entre instrutores e aprendizes. O plano é comprar mais máquinas de costura, equipando as pessoas para terem uma renda para sustentarem suas famílias. Num primeiro momento, estão confeccionando máscaras para a prevenção da Covid-19.

3) Projeto REGISTRO DAS IGREJAS: todas as propriedades da igreja estão sendo registradas em nome da Igreja Cristã da Concórdia em Moçambique. É um longo processo e exige muito dinheiro; mas é necessário.

4) Projeto COVID-19: Como em todo o mundo, as igrejas foram proibidas durante um período de se reunirem. Quando houve a abertura por parte do governo para haver cultos presenciais novamente, era necessário ter o equipamento necessário para a prevenção: termômetros, baldes de água com torneira (pois não há água corrente nas igrejas), máscaras e viseiras, e banheiros de tijolos. Várias igrejas já foram equipadas e estão se reunindo novamente. Mas muitas outras ainda estão esperando por ajuda financeira para comprarem os devidos equipamentos de prevenção e construírem os banheiros exigidos pelo governo.

5) Projeto POÇO EM MINJALE: numa região montanhosa, um poço está sendo cavado para que a população local tenha água durante a época da seca. O líder do bairro ficou tão empolgado pelo apoio da igreja à população local que doou quatro hectares de terra para a igreja construir o seu templo e cultivar.

6) Projeto CONSTRUÇÃO DE IGREJAS: este é um projeto permanente à medida em que houver verba para tanto. No momento, duas igrejas estão sendo construídas, e várias estão na lista de espera para serem contempladas com uma doação. A população local faz os tijolos, traz as pedras para o alicerce, coleta água e areia para baratear a construção, dirigida por um mestre de obras.

7) Projeto AJUDA HUMANITÁRIA: Durante o ano, a ICCM foi ajudada novamente com verba para a compra de mantimentos para as famílias carentes. O impacto positivo desta ajuda motiva muitas pessoas a testemunharem o amor de Deus em Cristo para todos.

Além destes e outros projetos, a ICCM teve a sua segunda Assembleia Geral Extraordinária em final de outubro, e uma celebração da REFORMA LUTERANA, que reuniu representantes do governo e de várias outras igrejas. Também os alunos da ETE – Educação Teológica por Extensão, reuniram-se com a Diretoria Nacional e receberam material de estudo enviado pelo pastor Andre B. Plamer, um dos monitores da ETE em Moçambique.

Os motivos de gratidão a Deus pelo progresso da igreja em Moçambique são muitos. Faça parte deste projeto missionário, orando e ofertando para que o evangelho possa se expandir cada vez mais em terras moçambicanas. Para participar de projetos como esse, acesse aqui e faça a sua doação! Deus seja louvado!

Pastor Carlos Walter Winterle

Coordenador da Missão em Moçambique

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril