A Quaresma ainda é importante para o povo de Deus?

Quaresma é um período do calendário eclesiástico da igreja cristã. E tem um objetivo definido pela igreja.

Observamos, no entanto, que muitas pessoas têm um conceito equivocado sobre a Quaresma. Muitas práticas não são condizentes com o que a igreja pretende com este tempo no seu calendário eclesiástico. Percebe-se muita superstição relacionada a este período. Há aqueles que acreditam que é um tempo de jejum e abstinência de alguns alimentos e comportamentos para a obtenção de favores de Deus. E a maioria do povo dá pouca ou nenhuma importância ao período da Quaresma.

Qual é, então, o sentido da Quaresma para o povo de Deus que fundamenta sua fé e vida na Palavra de Deus? A Quaresma ainda hoje é importante para o povo de Deus?

Ela é muito importante para o povo de Deus, sim! Basicamente, por duas razões:

Arrependimento e perdão

Em primeiro lugar, porque durante o tempo da Quaresma temos uma oportunidade especial para refletir sobre o drama da paixão de Jesus Cristo, seu sofrimento e sua gloriosa vitória sobre a morte, e a sua ressurreição, livrando-nos da culpa pelos nossos pecados e da condenação eterna.

Os quarenta dias da Quaresma têm um significado muito importante. Nesse tempo, somos chamados e desafiados à reflexão mais aprofundada sobre a realidade do nosso pecado e sobre a obra de Jesus Cristo que nos resgatou da condenação e do inferno. Precisamos “cair na realidade” de nossa existência, entender a gravidade do pecado, o significado e os benefícios do terrível sacrifício de Jesus Cristo em nosso favor. Precisamos conhecer o propósito divino do sacrifício de Jesus e a maravilhosa graça de Deus. A conscientização sobre o sacrifício amoroso e o propósito dele deve motivar-nos a um convicto e firme apego na graça do Salvador, que entregou a sua vida em nosso favor e nos oferece imensos e imerecidos benefícios por sua graça e amor.

O sacrifício de Jesus revela o quanto necessitamos da intervenção divina para salvar a humanidade da desgraça e da morte eterna. O reconhecimento dos nossos pecados deve levar-nos ao arrependimento e à busca do perdão. O arrependimento é indispensável para recebermos o perdão dos pecados. Pois sem o arrependimento não há perdão, e sem perdão não há salvação. Eis a importância da Quaresma para o povo de Deus e para a humanidade!

Ao explicar as Escrituras aos seus discípulos, Jesus apontou para a necessidade deste arrependimento, ao dizer: “O que está escrito é que o Messias tinha de sofrer e no terceiro dia ressuscitar. E que, em nome dele, a mensagem sobre o arrependimento e o perdão dos pecados seria anunciada a todas as nações …” (Lc 24.47-48).

Na Quaresma temos o privilégio de participar de estudos, cultos, devoções em família e leituras individuais da Palavra de Deus. Só a Palavra de Deus solidifica em nós o conhecimento do propósito do sofrimento de Jesus Cristo em nosso favor. Este conhecimento, com a ação do Espírito Santo, fortalecerá a nossa fé e a certeza de que estamos salvos pela graça de Jesus!

A certeza do amor de Deus também nos motivará para o desenvolvimento de uma vida cristã consagrada ao Senhor, em resposta de amor e gratidão ao Salvador, como escreve o autor George W. Forell, em Fé ativa no amor (Recomendo a leitura deste livro).

Tempo de meditação contra as tentações

Em segundo lugar,porque estamos permanentemente assediados por tentações que nos desviam da reflexão sobre assuntos da vida espiritual. Precisamos estar atentos ao que o mundo nos oferece com o intuito de ocupar a nossa mente e o nosso tempo, privando-nos do cultivo da vida espiritual, da reflexão sobre a Palavra de Deus. O mundo invade nosso lar e nossa mente através da mídia. É a TV, a internet, o WhatsApp e coisas semelhantes, restringindo demais o tempo para a leitura bíblica, para as devoções, as orações, além de contaminar as nossas mentes com os venenos da descrença, das blasfêmias, da zombaria, da imoralidade e das ideologias contrárias aos princípios divinos. São inúmeros males que afrontam as verdades bíblicas e que podem nos alienar gradativamente das verdades da Palavra de Deus. Devido à seriedade deste assunto, Jesus incluiu no Pai-Nosso a petição “Não nos deixes cair em tentação”. O objetivo das tentações é enfraquecer e esfriar a nossa fé e nos desviar de Deus.

A tentação ronda a nossa vida permanentemente. Podemos ter sérios prejuízos na vida espiritual se não estivermos precavidos contra ela. Somente a intensa comunhão com Deus, através dos meios da graça, pode evitar o nosso tropeço e queda.

Não podemos viver iludidos. Estamos vivendo em tempos difíceis. Corremos o risco de desvios e esfriamento de nossa fé. Considerando essa possibilidade, precisamos de tempos de meditação especial como este da Quaresma para solidificar o nosso conhecimento, fé e certeza da salvação e permanecermos blindados contra as más e nefastas influências, antagônicas e danosas para a nossa fé.

Ao meditarmos intensamente sobre a obra de Jesus, seremos mantidos firmes, pela ação do Espírito Santo, para o desempenho da missão que ele nos confiou:

· A missão de sermos sal e luz, conforme as palavras do Senhor: “Vós sois o sal da terra” (Mt 5.13) e “Vós sois a luz do mundo” (v.14). Isto é, exemplos de uma vida consagrada ao Senhor. O povo pode ser levado, pela graça de Deus, a glorificar o Pai que está nos céus, observando as nossas boas obras.

· A missão de testemunhar, visando à evangelização das pessoas, pregando o santo evangelho da graça salvadora em Jesus Cristo. Jesus confiou aos apóstolos e à igreja, momentos antes de sua ascensão, a missão de testemunhar, ao dizer: “Porém, quando o Espírito Santo descer sobre vocês, vocês receberão poder e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até nos lugares mais distantes da terra” (At 1.8).

Somente estaremos habilitados para cumprir com esta missão se permanecermos firmes em Jesus Cristo.

Somos integrantes da sociedade. Não podemos e não devemos nos isolar das demais pessoas. Temos a necessidade de estar presentes neste ambiente porque somos seres sociais, de natureza gregária. Temos necessidade sociais. E a missão que recebemos do Senhor Jesus pressupõe a nossa presença e interação com a sociedade na qual estamos inseridos.

No entanto, precisamos entender que, convivendo com pessoas incrédulas, estamos sujeitos às influências negativas. Para permanecermos firmes e inabaláveis na fé e no cumprimento de nossa missão no mundo, há a necessidade de sermos diligentes no estudo das Sagradas Escrituras, especialmente refletindo sobre o sentido do sofrimento e da morte de Jesus para a nossa salvação. Também é uma oportunidade para dedicarmos tempo para a reflexão sobre a maravilhosa graça de Deus que nos acolhe por amor e nos fortalece com os seus meios da graça.

Aproveitemos o tempo da Quaresma para que, através do estudo e da reflexão, sejamos fortalecidos no conhecimento, na fé e na vida com Deus!

Deus conceda a todos um abençoado tempo da Quaresma!

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Veja também

Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Missão Feliz, RS, completa 8 anos

A missão iniciou em 2016, com seis pessoas e hoje, já são 29 pessoas ativas e alguns visitantes

Setenta anos, a Igreja em missão em Baixo Guandu, ES

Congregação Da Paz celebrou culto festivo no dia 14 de abril