Vocação cristã

Quantas vezes somos confrontados com a pergunta: “Qual é a sua vocação?” É natural que a maioria de nós comece a refletir sobre nossos gostos pessoais e possibilidades de trabalho. Associamos a vocação a uma disposição interna, um dom ou talento especial que cada um possui. Embora seja válido considerar esses aspectos, esse conceito limitado pode esconder injustiças sociais, como quando achamos que pessoas de menor poder aquisitivo, são mais vocacionadas para trabalhos operacionais e as mais abastadas para a profissões consideradas mais “nobres”. Outras vezes, usamos o conceito de vocação para justificar nossas frustrações pessoais, alegando que não fomos bem-sucedidos por não seguirmos nossa “vocação”.

Quando olhamos para a Bíblia, descobrimos que o conceito de vocação é bem diferente. A palavra “vocação”, tanto no Novo Testamento como na língua portuguesa, tem sua raiz na palavra “chamar”. Ela implica em ser chamado por alguém. Deus nos chama para servir, e essa é a nossa verdadeira vocação cristã. Ele nos chama para uma nova vida em Cristo, uma vida prática que se manifesta através das necessidades concretas do nosso próximo. Nossa vocação é servir a Deus ao servir ao nosso semelhante, assim como Deus nos serviu em Cristo.

A vida cristã é um esvaziar-se em favor do outro

Quando falamos sobre vocação à luz da Bíblia, não nos concentramos apenas em nós mesmos, mas nas múltiplas oportunidades de serviço que Deus coloca diante de nós. Mães e pais têm a vocação de servir a seus filhos e família. Professores têm a vocação de ensinar seus alunos. Descobrimos nossa vocação ao identificar onde somos chamados a servir a Deus por meio do serviço ao próximo.

Compreendemos que descobrir nossa vocação nem sempre é um processo fácil. A natureza pecaminosa do ser humano pode interferir, e, muitas vezes, não temos clareza sobre onde somos chamados a servir a Deus. Em meio às nossas decisões egoístas, precisamos buscar a ajuda de Deus para discernir nossa verdadeira vocação.

Primeiramente, devemos agradecer a Deus por ele ter nos escolhido e chamado das trevas para a luz. Expressar gratidão nos ajuda a compreender melhor e honrar nossa vocação.

Além disso, é essencial nos equiparmos constantemente através da Palavra de Deus e dos sacramentos. É nos lugares onde a Palavra e os sacramentos têm um lugar central, onde a oração fervorosa é cultivada, onde ocorrem encontros estimulantes e crescimento mútuo, onde o perdão vertical se manifesta em perdão horizontal, onde reunimos nossas ofertas para a execução da obra de Deus e onde viver e garantir sob a ação do Espírito Santo, que nos preparamos para servir e testemunhar.

Por fim, devemos olhar ao nosso redor e enxergar as inúmeras oportunidades que Deus nos proporciona para servir. A vocação cristã não é outra coisa senão a nossa nova vida em Cristo posta em prática de forma verdadeira, automática, poderosa, alegre e honesta.

Uma das vocações e oportunidades que recebemos de servir a Deus é na pregação do evangelho, no Ministério da Palavra. Você já pensou em servir a Deus como ministro de sua Palavra? Você já pensou em ser pastor da IELB? Alguém da sua família tem o desejo de servir a Deus como ministro da Palavra? Pense nisso.

Que possamos buscar constantemente a orientação de Deus para descobrir e viver nossa verdadeira vocação cristã, servindo com amor, dedicação e comprometimento.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Convite à igreja

Assista ao vídeo da presidente da JELB, Dagmara Abigail Figur, e do presidente da IELB, pastor Geraldo Schüler, convidando toda a...

Veja também

Convite à igreja

Assista ao vídeo da presidente da JELB, Dagmara Abigail...

Jó, em meio a desastres naturais

Uma reflexão sobre sofrimento, esperança e superação dos maus conselhos em tempos de sofrimento!

Fé e imigração

Em termos de igreja – IELB, os primeiros missionários vieram dos Estados Unidos, em 1900, para atender primeiramente os imigrantes alemães.