Projeto “Outros 500 anos”

ANEL e a Editora Positivo realizam programação especial para celebrar a recomendação de Lutero pela criação e manutenção de escolas cristãs

Em 2024, completa-se 500 anos da publicação da carta “Aos Conselhos das Cidades da Alemanha para que criem e mantenha escolas cristãs”, de autoria de Martinho Lutero. Para celebrar a data, A Associação Nacional de Escolas Luteranas (ANEL) e Editora Positivo realizam o projeto “Outros 500 anos”, que consiste em:

– Seis artigos fundamentados nos textos sobre educação escritos por Martinho Lutero.

– Seis lives destinadas à apresentação e reflexão sobre o conteúdo dos artigos.

–  Um Encontro Nacional de Escolas Luteranas focado nesse tema. Obs.: Atividade certificada como Curso de Extensão composto pela carga horária das seis lives mais a do Encontro Nacional, que será realizado durante os dias 16 a 19 de julho de 2024 em Caldas da Imperatriz, SC.

– Lançamento e distribuição gratuita, no Encontro Nacional, de um livro com o conteúdo dos seis artigos citados acima.

LIVES

A primeira live aconteceu no dia 14 de setembro, sobre o tema “Educação Luterana no Brasil hoje: um apelo aos gestores e educadores luteranos”, ministrado pelo Capelão do Colégio Concórdia, de Porto Alegre, RS, pastor Nikolas Wille,

A próxima live será no dia 19 de outubro, às 19h (assista aqui). O capelão do Colégio ULBRA/Palmas, TO, pastor Lucas Prando irá falar sobre “A Pedagogia Luterana: uma nova forma de entender a educação e de pensar a escola”.

Ainda este ano está prevista a 3ª live, no dia 9 de novembro, às 19h, com o diretor do Colégio Luterano Redentor, de Igrejinha, RS, sobre o tema: “Ide, ensinai a todos: a escola e a pedagogia luterana frente aos desafios educacionais da atualidade”.

A programação conta com a organização do coordenador pedagógico regional do Sistema Positivo de Ensino, Dr. Flávio de Souza.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução