22 anos do departamento de servas de Santa Terezinha do Progresso, SC

Programação deste ano foi estudar as duas cartas do apóstolo Pedro

O departamento de servas da Congregação São Mateus, de Santa Terezinha do Progresso, SC, festeja seus 22 anos de fundação. Tudo começou no dia 21 de março de 2001 com as senhoras: Ilse Liebert, Jurema Cardoso, Rosalina Maria Kopsel, Elli Frida Rincel Kopsell, Herta Deuner Kempf, Silvete Terezinha Hagemann Kempf e a Dulce Vilske.

E agora em 2023, o marco de 22 anos de reunião, louvor, adoração e estudos na Casa do Pai Celeste. É tão significativo festejar, estudando a Palavra de Deus na Casa de Deus. Por inúmeras tardes de leitura, e neste ano de 2023, ainda se tem reservado tempo para continuar a reflexão. A programação deste ano foi estudar as duas cartas do apóstolo Pedro. Dá-se o testemunho do princípio de se ter um departamento na localidade e levar o que se viu e ouviu para a vida diária.


Não é possível contar quantas maravilhas de Deus até o momento. São imensas, mais do que os grãos de areia da praia. Contudo, uma entre outras é clara, entre pontos negativos e positivos que enfrentamos até aqui, Deus permanece com sua promessa em nos servir com sua mão e braço de ainda permitir que abramos sua Sagrada Escritura. Expressamos gratidão, ó Deus.

Pastor Maicol Mombach

PEL Ebenézer de Tigrinhos – Distrito Oeste Catarinense

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI