Crescimento missionário em Imperatriz, MA

Novos membros são recebidos através de Batismo e Profissão de Fé

A partir de um programa continuado de saturação missionária e de educação cristã progressiva que vem sendo implementado nos limites da Paróquia Castelo Forte, de Imperatriz, MA, o trabalho está rendendo novos frutos. Incluindo amplas e continuadas visitações evangelísticas de campo, estudos e cultos nos lares (PEM), eventos departamentais especiais, entre outras ações com as lideranças das congregações locais, a semeadura do Evangelho de Jesus Cristo em 2023 foi muito abençoada.

Como exemplo, em dois cultos conjuntos nos dias 5 de novembro e 3 de dezembro de 2023, diversas pessoas passaram a fazer parte da família paroquial. Os cultos que contaram com a participação do coral “Brilha Jesus”, foram recebidos através do Batismo 15 novos membros (oito crianças e sete adultos), e 10 adultos por Profissão de Fé, somando ao todo 25 novos membros.

“Assim, profundamente agradecidos, renovamos a nossa confiança e esperança na promessa de que ‘assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei’ (Is 55.11)”, comenta o pastor Nivaldo Garcia.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

Veja também

A parábola do semeador

A cultura digital afasta-nos da terra. Por mais evoluídos que sejamos, não podemos perder contato com a terra, a terra somos nós mesmos, pó é nossa origem e nosso destino. O período de uma vida transcorre de pó a pó

A subjetividade contemporânea do rolar a tela do celular

O Tik Tok passa a predominar e compor o mundo intrapsíquico do ser humano. E tal composição atinge milhões de pessoas, como uma espécie de hipnose pandêmica.

A dolorosa volta para casa

Após 20 ou mais dias, vítimas da enchente no RS começam a retornar aos seus lares para limpeza e reconstrução