O que dirige sua vida?

“O Homem sem propósitos é como um barco sem leme, um vira-lata, um ninguém.” Thomas Carlyle – escritor e historiador escocês.

Abrindo a Bíblia, o Livro dos livros, lemos: “Muitos são os projetos do coração do homem, mas é o desígnio do Senhor que permanece firme” (Provérbios 19.21).

Neste momento você pode estar enfrentando um problema físico, material ou até mesmo espiritual. Ou ainda, lutando contra dificuldades nos negócios, no trabalho, em casa, no casamento, no namoro. Você pode até estar sendo consumido pela inveja ou por uma lembrança dolorosa.

Todo indivíduo tem sua vida dirigida por algo. A maioria dos dicionários define a palavra dirigir como guiar, controlar, direcionar. Então, muitos são guiados, controlados, direcionados pela culpa, por exemplo. Tais pessoas passam a vida inteira fugindo do remorso e ocultando sua vergonha. Pessoas dirigidas pela culpa são manipuladas por suas próprias lembranças, e essas lembranças permitem que o seu passado controle o seu futuro. Lembranças desagradáveis do passado não podem e não têm o direito de comandar o nosso futuro.

O passado de Moisés, o profeta, não foi um dos mais notáveis. Para quem não sabe, Moisés matou um egípcio e fugiu. Ele andou com medo e se escondeu por um bom tempo. Com certeza, Moisés guardou essa má lembrança por muito tempo. Todavia Deus não está muito interessado com o passado de uma pessoa, mas, sim, em torná-la um grande herói para o futuro. Foi isto que Deus fez com Moisés, o chamou e o transformou em um grande líder do seu povo. Deus é um especialista em dar às pessoas um novo começo. A Bíblia diz no Salmo 32.1: “Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga!”.

Outras pessoas são dirigidas pelo rancor e pela raiva. Essas se apegam a mágoas, sem jamais superá-las. Em vez de aliviar sua dor através do perdão, da concórdia, da paz, preferem viver feridas e ferindo outros. Há um perigo muito grande em ser dirigido pelo rancor ou pela raiva, pois tais sentimentos levam as pessoas a se fecharem e interiorizarem sua raiva, trazendo consequências terríveis para sua vida física e espiritual. Por exemplo: Caim, Saul, etc.

O rancor sempre machuca mais a quem o sente do que a pessoa que trouxe tal constrangimento. Quanto mais agarrado à raiva, mais longe fica do perdão e da paz. O que passou, passou! Imagine se Jesus nos lembrasse todos os dias o nosso triste passado? Ao contrário diss, ele disse: “os seus pecados estão perdoados”.

Se quisermos viver bem conosco e com o próximo, precisamos restaurar nossos relacionamentos e, para isso, é preciso temor de Deus, humildade, coração quebrantado, confiança no Senhor e Salvador Jesus para vivermos uma nova vida.

A Palavra de Deus nos ensina em Jó 5.2: “Ficar desgostoso e amargurado é loucura, é falta de juízo, que leva à morte”.

Outros são dirigidos pelo medo, e isso vem provavelmente de experiências traumáticas, crescimento em um lar extremamente severo ou mesmo de predisposição genética. Pessoas dirigidas pelo medo, muitas vezes perdem grandes oportunidades. Na Bíblia lemos em 1 João 4.18: “No amor não há medo; o amor que é totalmente verdadeiro afasta o medo”. O amor de Deus nos encoraja a viver sem medo.

Muitos são dirigidos pelo materialismo. Essas pessoas têm como único objetivo de vida adquirir, conquistar, acumular aquilo que “a traça e a ferrugem corroem, ladrões escavam e roubam”. A vontade de sempre querer mais se baseia no conceito errôneo de que ter mais o tornará mais feliz, protegido, importante, respeitado e reconhecido. Lembre-se: O bem material só pode lhes trazer felicidade temporária e momentânea. Não podemos esquecer que as riquezas podem ser perdidas em um piscar de olhos. A verdadeira proteção só pode ser encontrada e adquirida naquilo que nunca ninguém poderá tomar de você, isto é, sua vida de comunhão com o Deus Eterno.

Ainda muitas pessoas são dirigidas pela necessidade de aprovação. Essas são preocupadas com o que os outros podem ou poderiam pensar. Rick Warren escreveu: “Não conheço todas as chaves para o sucesso, mas uma chave para o fracasso é tentar agradar a todos”. Ser controlado pelas opiniões de outros é a forma segura de deixar de lado os propósitos e os objetivos de Deus para sua vida. “Quando somos aprovados por Deus, nada pode nos reprimir.”

O que dirige sua vida?

Na Palavra de Deus, em Colossenses 1.16, lemos: “Pois tudo, absolutamente tudo, nos céus e na terra, visível e invisível (…) todas as coisas começaram em Deus e nele encontraram seu propósito”.

Quantas pessoas gastam tempo, dinheiro, às vezes, uma vida, tentando achar o motivo do porquê estão no mundo. Outras passam por esta vida e esquecem que podem viver. Outras ainda se queixam dizendo que a vida não tem sentido, que a sua vida parece um circo, uma guerra, uma montanha russa…

E a sua vida, como está? Como você está vivendo?

O que dirige sua vida?

Antecipo-me dizendo: Sem Deus, a vida não tem sentido, não tem significado, não tem esperança. A maior de todas as desgraças não é a morte, como muitos dizem ou pensam, mas, sim, uma vida sem Deus.

Quer uma dica? Viva uma vida simples! “A vida simples e comum é vida plena” (Pv 13.7). Vida plena é vida com Jesus, é vida abundante de alegria, paz, amor, perdão, comunhão, vitórias, etc.

O que dirige sua vida?

Deus quer e pode dirigir, guiar, controlar, direcionar a sua vida, como direcionou a vida de Moisés, José, Timóteo, Paulo e tantos outros heróis na fé…

Quero lembrá-los: Fomos feitos para sermos importantes e com propósitos bem definidos pelo próprio Deus, ou seja, fomos postos aqui na Terra para nos preparar para a eternidade.

Deus não está tão interessado naquilo que você pode fazer para ou por ele. Deus não está interessado em nos lembrar diariamente dos nossos pecados, pois esses ele já perdoou com a morte de seu Filho Jesus na cruz do Calvário. Porém, um ponto muito importante perguntado por Deus será: Você recebeu e está vivendo o que o meu Filho, Jesus Cristo, fez e faz por você? Você o amou, confiou, ama e confia nele?

A Palavra de Deus diz:

“Venham a mim, todos vocês que estão cansados de carregar as suas pesadas cargas, eu lhes darei descanso” (Mt 11.28).

“Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a Vida Eterna” (Jo 3.16).

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém pode chegar até o Pai a não ser por mim” (Jo 14.6).

Jesus te ama, te chama e quer dirigir, guiar e direcionar a sua vida, também neste Novo Ano que estamos começando. A largada, o início da vida com Jesus, é aqui, pode ser hoje, e o destino é o Céu. Que assim seja!

*Este texto foi publicado no Mensageiro Luterano de janeiro/fevereiro de 2013.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Nossa oração mudou

   ”Deus, abençoe as pessoas pobres e ricas que perderam tudo na enchente. Que elas consigam o que vestir, o que comer e uma casa para morar”

Veja também

Nossa oração mudou

   ”Deus, abençoe as pessoas pobres e ricas que perderam tudo na enchente. Que elas consigam o que vestir, o que comer e uma casa para morar”

ANEL participa de Congresso Nacional de Escolas Luteranas da Argentina

Presidente Marlus Seling, diretor-executivo Nelci Senger e vice-presidente de Ensino da IELB, Joel Muller, representaram o Brasil no evento que reuniu mais de 300 participantes

O surgimento de uma tradição cristã

Participaram das aulas 19 alunos de diversos lugares do Brasil e do continente americano, tais como Canadá, México, Venezuela e Paraguai.