Só nos resta agradecer!

Conta-se a história de um homem que reclamava de tudo e de todos. Para ele, o tempo, as pessoas, a família, a comida em casa, os filhos, o trabalho, a igreja, tudo estava ruim. Ele via defeito em tudo.

A congregação da qual ele fazia parte, havia decidido celebrar um culto de Ação de Graças, mas para aquele homem não havia razão para ir à igreja e agradecer a Deus.

Enquanto ocupado com afazeres em casa, na manhã daquele domingo do culto de Ação de Graças, ouvia o sino de sua igreja tocar. E consigo pensava: Hoje o sino da igreja poderá tocar o dia inteiro que não me levará ao culto. O que vou fazer lá? Vou ouvir o pastor falar sempre a mesma coisa, que temos muitos motivos para agradecer… Não tenho nada de especial para agradecer a Deus. Ou será que devo agradecer a Deus pela falta de chuva, pelo trabalho que não gosto, pelas pessoas que não gostam de mim, por esse lugar que não gosto de morar, por essa casa feia e chata que moro?

Enquanto refletia assim, sua filha se aproximou dele, pronta para sair e disse: – Papai! Vamos ao culto! Mamãe disse que temos muito para agradecer a Deus. O senhor sempre teve saúde para trabalhar; sempre tivemos comida na panela; o pão e o leite; passeamos com o nosso carro; e eu estou aqui, depois que o médico disse que eu poderia vir morrer em casa. Vamos papai, temos muitos motivos para agradecer!

E o pai, junto com a família, foi ao culto de Ação de Graças.

Dia Mundial de Ação de Graças – Origem

O Dia de Ação de Graças é para nos reunirmos com a família e amigos, compartilhar uma refeição e expressar gratidão pelo dom da vida. Também pode ser um tempo especial para servir a Deus, através do próximo.

Comemorado na quarta quinta-feira de novembro, o Dia Mundial de Ação de Graças é uma festa de origem protestante que surgiu nos Estados Unidos no ano de 1620, em gratidão pelas colheitas.

A Bíblia nos apresenta diversos momentos de gratidão do povo de Deus. Entre eles, a Páscoa dos hebreus, instituída pela libertação do povo da escravidão no Egito (Êx 12.1-28); as festas estabelecidas em Israel (Lv 23.1-44); quando a Arca foi restaurada a Israel (2Sm 6.14); entre outros.

No Novo Testamento, lemos o Cântico de Maria – o Magnificat (Lc 1.40-56). A Escritura Sagrada nos oferece diversos motivos de gratidão que podemos expressar todos os dias. Mas é significativo quando reservamos um dia em especial para esta finalidade.

Só nos resta agradecer!

O povo de Deus é agradecido todos os dias. Mas de forma especial, no Dia de Ação de Graças, podemos reunir a família para agradecer pela misericórdia do Senhor que se renova mais uma vez em nossa vida.

Agradecer pela saúde do papai, da mamãe, dos filhos, irmãos; agradecer pelo perdão dos pecados, pela certeza de salvação e vida eterna que Jesus conquistou para nós na cruz e com sua ressurreição. Agradecer pelas bênçãos espirituais, físicas, materiais, sociais, que recebemos no ano de 2020.

Em Lucas 17.11-19 diz que Jesus estava a caminho de Jerusalém, passando por Samaria e Galileia. Então, Jesus chegou a uma aldeia, lugar onde os leprosos podiam ficar.

Quando esses leprosos tiveram a oportunidade de ver Jesus, eles elevaram a voz pedindo por misericórdia: “Tem compaixão de nós”. A esperança daqueles leprosos dirigia-se a Jesus.

E Jesus, após ouvir o clamor dos enfermos, enviou-os aos sacerdotes. Cabia aos sacerdotes declarar a cura, a purificação e a volta do enfermo à comunhão cúltica e social em Israel. A cura e a purificação aconteceram enquanto os leprosos caminharam até os sacerdotes. A cura inicia pela obediência às palavras de Jesus.

Um dos leprosos, ao se dar conta da cura, voltou imediatamente até Jesus, glorificando a Deus em voz alta. A ordem dada por Jesus foi compreendida como ação de Deus. A partir da fé, este homem curado da lepra, exteriorizou sua gratidão na forma de um ato de louvor.

Ser curado significa ser abençoado por Deus. Cura é dádiva, é presente, é motivo de gratidão.

Agradecer é: honrar e dar mérito àquele que merece. E quem merece é Jesus.

Só nos resta agradecer pela comida, casa, lar, roupas, trabalho, família, chuva, sol, igreja, fé, irmãos, amigos…

Só nos resta agradecer!

Alçamar Prando

Pastor Conselheiro

www.lllb.org.br

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI