Coleção O toque do Mestre

A coleção O toque do Mestre é composta de três livros: (1) Enfrentando o estresse; (2) Livrando da culpa e (3) Vivendo com pouco tempo. Os livros são uma orientação cristã para indivíduos e grupos.

Enfrentando o estresse

O estresse pode ser positivo, fazendo as pessoas se sentirem vivas e desafiadas. Mas o estresse também pode ser negativo, trazendo danos físicos e psicológicos. Através de Jesus, Deus nos ajuda a lidar com o estresse. É o que este livro propõe.

Autor: Alexis Wappelhorst

Número de páginas: 48

Formato: 14×21

Público: adulto/pastores/líderes

Livrando da culpa

Não é preciso viver controlado pela culpa. Através do sacrifício de Jesus na cruz, Deus perdoou nossos pecados, livrando-nos da culpa. Podemos seguir na sua presença, livres e em paz.

Autor: Debra Mathers

Número de páginas: 68

Formato: 14×21

Público: adulto/pastores/líderes

Vivendo com pouco tempo

A vida de muitas pessoas, hoje, é apenas uma sucessão de compromissos que marca o tempo. Elas se sentem, muitas vezes, como a criança no carrossel que, insegura, gostaria de descer, mas é tarde. É possível parar o carrossel? A reflexão deste livro, conduzida pela Palavra de Deus, permite tomar consciência do que está além do giro do tempo.

Autor: Lori Hayes Aadsen e Roger Sonnenberg

Número de páginas: 80

Formato: 14×21

Público: adulto/pastores/líderes

Adquira os livros aqui

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Veja também

Você já reclamou de um presente dado por Deus?

“Quem vem aí?”, me perguntou uma senhora na saída do culto. Ao responder que era mais um menino, ela disse: “Ah, não!! Tinha que ser uma menina!” Quase sem acreditar no que ouvi, questionei: “Por quê? Não mesmo! Quando Deus envia o presente, a gente aceita com gratidão”.

Dores que fazem crescer

“Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam” (Tg 1.12).

O que alimenta nossa fé?

Esse foi o tema do Congresso de Servas e Leigos do DIVALI