Deus nos livre de nós mesmos

Um coração adoentado desta forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração deste coração corrompido estão unicamente em Jesus

Até onde vai o ser humano? Não falo aqui de Elon Musk e seu plano de colonizar Marte, a 54 milhões de quilômetros. A questão não é geográfica. É de bom senso. De empatia. Manchetes e notícias nos dão uma amostra do que o velho coração humano é capaz.

Pelo mundo, guerras com um pano de fundo histórico. E quem paga a conta são pessoas comuns. Pais de família. Crianças. Jovens soldados que estão lutando sabe-se lá pelo quê. Aqui no Brasil, outra coisa não se fala a não ser o caso do “tio Paulo”, naquela inenarrável cena na agência bancária, no Rio de Janeiro.

Os avanços tecnológicos na sociedade da informação não são capazes de sufocar aquilo que mais identifica o ser humano. Um coração corrompido. Veja, por exemplo, que onde há o avanço da ciência, ali também o ser humano implementa a sua maldade. Produção de armamentos nucleares. Armas biológicas. O submundo da internet. Tráfico de órgãos. E até o meliante que copia sua foto e pede dinheiro para seus pais, passando-se por você no WhatsApp. Onde tem ser humano, tem confusão. Não só a que é passível de prisão ou fichamento na polícia. Mas também as tretas em família. As discussões no trabalho. As brigas na escola. O bate-boca nas redes sociais.

Tudo isso não é de hoje. Nos tempos do Antigo Testamento, o profeta Jeremias já havia dito: “Quem pode entender o coração humano? Não há nada que engane tanto como ele; está doente demais para ser curado” (Jr 17.9). O Salvador Jesus, nos tempos do Novo Testamento, deixou claro: “é de dentro, do coração, que vêm os maus pensamentos, a imoralidade sexual, os roubos, os crimes de morte, os adultérios, a avareza, as maldades, as mentiras, as imoralidades, a inveja, a calúnia, o orgulho e o falar e agir sem pensar nas consequências” (Mc 7.21-22).

Um coração adoentado dessa forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden. Por isso, o perdão e a restauração desse coração corrompido estão unicamente em Jesus. A salvação vem de fora. Se dá apenas pelo estar com o coração conectado em Jesus, pelo crer. A partir dessa conexão, o Espírito Santo molda e trabalha o velho coração corrompido, libertando-nos de nós mesmos.

Então fica a dica: mesmo que vivamos em tempos de grandes avanços na ciência, sonhando em conquistar o espaço, precisamos lembrar que nosso velho coração é enfermo. Assim, pedimos que Deus nos livre de nós mesmos.


Comentários

  1. Trocaria a bela frase: ” onde tem ser humano tem confusão ” por ” onde tem coração doente tem confusão “, pois temos muitos humanos com belos corações regados de amor e empatia. Enquanto lia a mensagem, pensava que esses atos de humanos expostos no texto, deveriam refletir como a luz de um espelho em cada ser humano, para que antes pensarem, agirem, refletisse neles mesmos… mas logo finalizando a mensagem, despertei-me que muitas, talvez maioria não tem o grande espelho que Deus nos deixou, a Bíblia! Que possamos sempre nos colocar diante do grande espelho, evitando de nos queimar pelo nosso próprio reflexo.

  2. Penso que na frase: “Um coração adoentado dessa forma jamais conseguiria restaurar, por si só, a salvação jogada fora lá no Éden” o que ocorreu foi a perda do paraíso. Portanto a frase melhor seria “”Um coração adoentado dessa forma jamais conseguiria recuperar, por si só, o paraíso perdido lá no Éden.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Veja também

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho

Saúde mental em meio a desastres e catástrofes

A busca por autoconhecimento é sempre fundamental, ter ciência das suas habilidades, quando e onde tem condições físicas e emocionais para atuar é fundamental. Confira algumas dicas de como lidar com as emoções em cada fase