Férias escolares!

“Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião.” (Ec 3.1)

Miriam Raquel Wachholz Strelhow
Psicóloga, professora e pesquisadora na área do Desenvolvimento Humano

Em São Paulo e em alguns outros estados, as férias escolares iniciaram já no começo de julho. Em outras localidades, irão iniciar em breve. É tempo de descanso das atividades acadêmicas para todos os alunos – crianças, adolescentes, adultos estudantes – e também para professores e funcionários de escolas, faculdades e cursos em geral.

Especialmente para famílias com crianças e adolescentes, pode ser um tempo precioso de maior convívio. Por outro lado, pode tornar-se um desafio: para os responsáveis que não têm férias eles próprios e precisam administrar a agenda de trabalho com a convivência e o cuidado com os filhos; ou para aqueles que conseguem tempo, mas precisam estar disponíveis com presença, alegria, disposição e ideias de como aproveitar esse tempo dentro das possibilidades e contextos de cada um.

É importante lembrar que a família é o principal contexto de desenvolvimento humano dos seus componentes, especialmente de crianças e adolescentes, mas dos adultos também. E cada membro da família tem suas características individuais, além de estarem vivenciando um período de desenvolvimento específico – seja a infância, a adolescência, a adultez-jovem, adultez madura ou o envelhecimento. Em cada fase, destacam-se características, desejos, necessidades e interesses distintos. Para uma boa convivência familiar e maior bem-estar de cada um de seus membros é fundamental que a família consiga ir se adaptando de acordo com o ciclo de vida individual de cada um. 

Por exemplo, já foi abordado aqui na coluna a importância do brincar e de estarmos atentos para preservar a infância em suas características e necessidades (https://mensageiroluterano.com.br/artigos/brincadeiras-de-crianca-como-e-bom-como-e-bom/; https://mensageiroluterano.com.br/saude-mental/vamos-brincar/). Da mesma forma, aqueles que têm filhos adolescentes precisam se ajustar aos novos interesses e necessidades que chegam com essa etapa; assim como quem tem idosos na família, também vai procurar se ajustar e conviver da melhor forma com eles.

Férias escolares são excelentes oportunidades de vivenciar e de refletir sobre essas questões, e de buscar atender às individualidades de cada um dos membros da família. Ao mesmo tempo que fomentar aquilo que se gostaria que todos tivessem em comum: o afeto, os valores, a vontade de estar juntos.

“Tudo neste mundo tem o seu tempo; cada coisa tem a sua ocasião.” (Ec 3.1) 

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Veja também

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Um fim em comum!

E para cumprir com seu propósito, a IELB: utilizará os meios de comunicação; produzirá e distribuirá livros e material religioso, fundando e mantendo organizações com essa finalidade. Esse é o porquê de a Igreja ter uma editora.

14º Encontro Nacional de Escolas Luteranas (14º ENEL)

Em 1524, Lutero elaborou um documento que lançaria as bases de conceitos como educação pública e gratuita, universalização do ensino, ludicidade no processo ensino-aprendizagem, educação interacionista, protagonismo do aluno, aprendizagem significativa e de uma educação com propósitos existenciais, fundamentada nos princípios cristãos.