Você atingiu a métrica limite de leitura de artigos

Já sou assinante!

Qual é o seu sonho?

Eu gosto de falar de sonhos, gosto da frase de Ellen Johnson, que diz: “Se seus sonhos não te assustam, eles não são grandes o suficiente”.

Daniela von Mühlen
Psicóloga e terapeuta de casal e família
www.danielavonmuhlen.com

         Eu gosto de falar de sonhos, gosto da frase de Ellen Johnson, que diz: “Se seus sonhos não te assustam, eles não são grandes o suficiente”; e também a frase de Walt Disney, que diz: “Se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade”, ou, ainda, Steve Jobs: “Cada sonho que você deixa para trás é um pedaço do seu futuro que deixa de existir”… São muitas as frases de efeito sobre sonhos e a realização deles, mas veja que todos estão ligados à ação, pois sem ação, não poderemos realizar os nossos sonhos, não é mesmo?

Mas qual a relação dos sonhos com saúde mental? Por que falar sobre isso aqui e agora?

Quando ouço falar de sonhos, logo me vem à cabeça a “Lei da Semeadura”, pois de que adianta um sonho sem um propósito? De que adianta um sonho sem um movimento para alcançá-lo? E estar em movimento para a realização de algo bom é saudável!

O poema abaixo traz uma reflexão. É resultado da parceria entre uma mãe e um filho adolescente para um trabalho escolar, ninguém famoso, mas acho relevante:

Tá na boca de todo mundo

em forma de ameaça ou retaliação,

mas a lei da semeadura é bíblica

e nos leva a reflexão:

Você colhe o que plantou.

Não é simples admoestação.

Envolve passado, presente e futuro,

seu sonho e ação.

Não pense que vai colher sucesso

em plantar dedicação.

Não pense que vai colher amor

sem plantar a construção.

O que vai, volta.

É também a lei da ação e reação.

É um ensinamento profundo,

e não ameaça ou retaliação.

Devemos praticar o bem

com todo o coração.

E para realizar nossos sonhos,

fica a dica sobre a plantação:

Semear o que queremos

faz parte da imaginação.

e colher nosso futuro

é levantar-se e partir para a ação.

Nós sabemos o que queremos colher? Normalmente, sim, sabemos o que queremos, sonhamos, criamos expectativas, mas e o que estamos plantando ou semeando? Ou o que já plantamos em nossa vida? Será que nossa semeadura corresponde ao sonho da nossa colheita? Ou será que estamos esperando colher maçã enquanto semeamos rúcula?

Você só vai colher o que plantar, e se não plantar agora, não vai colher nunca.

Tem uma frase de Karen Lumb de que gosto muito: “Daqui a um ano você vai desejar ter começado hoje”. Essa frase é sobre levantar-se e partir pra ação.

Sonhar é preciso, sim, é essencial, mas eu acredito que, semeando hoje, agora, a colheita vem, então o que eu quero que fique no coração de vocês é: preocupem-se e gastem energia e esforços semeando; semeando estudo, dedicação, atenção, amor, empatia. E quando chegar a colheita – pode demorar, mas ela vem – vocês irão colher os frutos maravilhosos desta semeadura árdua de agora.

Me vem à mente outro questionamento… Qual a relação dos sonhos ou da lei da semeadura com a vida do cristão?

Gálatas 6: 7b-10 fala sobre o semear e colher: “Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não desfalecermos. Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas principalmente aos da família da fé”.

Ainda estamos no início do ano, sempre é tempo de começar ou de recomeçar. Estamos na época da Páscoa, que é a concretização do sonho/plano de Deus para nós. Que possamos manter o exemplo de Jesus em nossa vida, que sempre soube qual era seu propósito aqui na Terra, que semeou em todo o tempo, em todo lugar e para todos. Que saibamos aproveitar a colheita da certeza da vida eterna e continuar aqui o propósito de semear em nossa vida e por onde passarmos, isso sim é a base para uma ótima saúde mental.

Acesse aqui a versão impressa.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Acolhimento e solidariedade aquecem o povo gaúcho

Com a chegada das baixas temperaturas, vítimas da enchente recebem ajuda de todo o país

Veja também

Acolhimento e solidariedade aquecem o povo gaúcho

Com a chegada das baixas temperaturas, vítimas da enchente recebem ajuda de todo o país

Novos membros são recebidos em Nova Petrópolis, RS

Culto da Santíssima Trindade teve batismo e recepção de novos membros na Congregação São Marcos

Enchente no RS provoca mudanças no Simpósio de Missão

Programação do Seminário Concórdia será reduzida e online. Inscrições podem ser feitas até o dia 21 de junho