Legalidade do Diabo e desastres

O pastor Cesar Mota Rios faz uma reflexão sobre um áudio que recebeu relacionado ao desastre no Rio Grande do Sul.

O pastor Cesar Mota Rios faz uma reflexão sobre um áudio que recebeu relacionado ao desastre no Rio Grande do Sul. Dizia uma senhora evangélica que tudo aconteceu por uma guerra espiritual. O Diabo teria recebido “legalidade” para fazer tudo aquilo. Enquanto isso, pastores estariam dormindo. É assim que funciona? Assista à reflexão do pastor Cesar Rios:

Comentários

  1. Pastor César
    Vamos deixar de lado um pouco a senhora que entrou em contato com você, para me responder algumas perguntas para reflexão:
    1. Por que houve o dilúvio?
    2. Por que o povo de Israel que estava no deserto não entrou na terra de Canaã, exceto Calete e Josué?
    3. Votando em um candidato, para cargo executivo, de conduta abominável, teremos consequências desagradáveis (Dt 17.14-20)?
    4. Um presidente, mediante decreto, instituindo um falso deus, não terá suas consequências (Figueiredo em 1982)?
    Pense nisso, por favor!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias Relacionadas

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Veja também

Emergindo das águas: Um novo começo

A nossa querida Editora Concórdia irá se reerguer e continuará a ser a editora da teologia bíblica e confessional que herdamos da Reforma. Publicando a Palavra que permanece.

Um fim em comum!

E para cumprir com seu propósito, a IELB: utilizará os meios de comunicação; produzirá e distribuirá livros e material religioso, fundando e mantendo organizações com essa finalidade. Esse é o porquê de a Igreja ter uma editora.

14º Encontro Nacional de Escolas Luteranas (14º ENEL)

Em 1524, Lutero elaborou um documento que lançaria as bases de conceitos como educação pública e gratuita, universalização do ensino, ludicidade no processo ensino-aprendizagem, educação interacionista, protagonismo do aluno, aprendizagem significativa e de uma educação com propósitos existenciais, fundamentada nos princípios cristãos.